política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Senadores cobram solução para estudantes da Gama Filho e da UniverCidade Um grupo formado por 30 alunos está acampado na Praça dos Três Poderes em Brasília (DF)

Agência Senado

Publicação: 17/01/2014 15:07 Atualização:

Senadores cobram do governo federal uma solução para que os estudantes da Universidade Gama Filho e do Centro Universitário da Cidade (UniverCidade), ambas do Rio de Janeiro (RJ), fechadas pelo Ministério da Educação (MEC), não sejam prejudicados. Um grupo formado por 30 alunos está acampado na Praça dos Três Poderes em Brasília (DF). Eles querem que o governo assuma o controle das duas instituições.

Aluna do quinto semestre de Medicina, Ana Flávia, de 21 anos, faz parte do grupo. Ela vê o futuro de sua formação em risco porque a universidade onde está matriculada, a Gama Filho, foi descredenciada pelo Ministério da Educação, medida que se estendeu à UniverCidade. As duas instituições do Rio de Janeiro pertencem a um grupo empresarial que acumula dívidas de R$ 900 milhões. A solução defendida pelos alunos acampados é que o governo federal assuma o controle das duas universidades. Já o Ministério da Educação pretende transferir os estudantes para outras instituições particulares de ensino.

Ver a minha mãe pagando quatro mil reais por mês para eu não ir para a sala de aula, para eu ir para a rua e gritar 'Pelo amor de Deus!' para poder estudar... Não precisa nem ter palavras para dizer quão ruim para uma família isso é. Desestabiliza psicologicamente - disse a estudante.

Leia mais notícias em Política

A senadora Ana Amélia (PP-RS), vice-presidente da Comissão de Educação (CE), acha que o governo demorou a agir e cobra uma saída rápida para o problema:

O MEC tardou em tomar uma decisão a respeito desse problema que afeta centenas de estudantes universitários. E agora, o MEC tem a responsabilidade de alocar e conseguir transferência para esses alunos. Agora, eu lhe pergunto: onde vai haver unidades suficientes para abrigar tantos estudantes universitários no estado do Rio de Janeiro, por exemplo? - indagou.

Audiência pública

Ana Amélia vai sugerir que o Senado promova uma audiência pública logo na volta dos trabalhos do Congresso, na primeira semana de fevereiro.

O senador Paulo Paim (PT-RS) espera que os alunos não sejam os grandes prejudicados. Pagaram lá dois, três, quatro anos e, de repente, a universidade fecha as portas. Eles não sabem nem para onde ir. Então acho que é bom a gente entrar com um pedido de audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e a de Educação, uma audiência conjunta, e debater essa questão - claro, sempre dialogando também com o MEC.

A Gama Filho e a UniverCidade têm ao todo 12 mil alunos, 1,6 mil professores e mil funcionários na área administrativa. Em outubro do ano passado, a CE promoveu uma audiência pública para debater a crise financeira das duas instituições.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas