política
  • (7) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Joaquim Barbosa diz que polêmica sobre pagamento das diárias é 'bobagem' Para ele, o país "tem coisas mais importantes a tratar" do que debater as 11 diárias, no valor total de R$ 14.142,60, que serão pagas pelo Supremo Tribunal Federal

Estado de Minas

Publicação: 22/01/2014 16:22 Atualização:

Entre um compromisso e outro, presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, falou por sete minutos com os jornalistas, em Paris (Ed Alves/CB/D.A Press. Brasil)
Entre um compromisso e outro, presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, falou por sete minutos com os jornalistas, em Paris

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, minimizou nesta quarta-feira (22/1) a polêmica envolvendo os gastos dele com diárias, pagas pela instituição, durante suas férias. O ministro está em Paris para participar de uma série de encontros políticos e uma conferência. Barbosa classificou como “uma grande bobagem” o assunto e disse que o valor gasto pelo STF - R$ 14.142,60 por 11 diárias -, faz parte das atribuições normais, já que ele é um funcionário público. As declarações foram feitas à imprensa brasileira na saída de um compromisso na Sorbonne, a universidade mais importante da França.

Leia mais notícias em Política

Questionado sobre o interesse público sobre os temas da palestra, o presidente do Supremo afirmou que o fato de ele ser o responsável por um dos poderes da República justificaria. "Eu acho isso uma coisa muito pequena. Veja bem, você viaja para representar o seu país, para falar sobre as instituições do país, e vocês estão discutindo diárias", disse, enaltecendo a importância dos convites que recebeu. "Quando na história do Brasil o presidente do poder judiciário teve as oportunidades que eu tenho de viajar pelo mundo para falar sobre um poder importante da República?".

Segundo informações do STF, Barbosa receberá diárias no período de 20 a 30 de janeiro. Mas sua agenda oficial só começou nesta quarta, em Paris, e deve se esgotar em 29 de janeiro, com uma palestra no King's College, de Londres.

Esta matéria tem: (7) comentários

Autor: José A. S. Neto
Bobagem, sair de férias, antecipadamente e deixar serviço por terminar. Bobagem, mandar Mensalão Mineiro lá pros cafundós do judas, propiciando que todos escapem por idade maior ou igual a 70, ou seja ENCERRAR O PROCESSO POR W.O. A FAVOR DA I--N--J--U--S--T--I--Ç--A. Tudo isso, para ele é BOBAGEM- | Denuncie |

Autor: Cynthia Monteiro
Que interessante a opinião do senhor ministro... Tenho certeza de que se fosse algo para alguma outra "autoridade" ele seria um dos primeiros a considerar. País de hipócritas. | Denuncie |

Autor: aparecida gomes
ISSO É RACISMO? RSRSRSRSRS | Denuncie |

Autor: carol carol
sem vergonha condenando sem vergonha | Denuncie |

Autor: Weimar Donini
Concordo totalmente com o midiático presidente. São coisas pequenas mesmo. Ainda mais agora que a justiça está cheia de grana pelas multas. Tem sobrando! | Denuncie |

Autor: henrique gomes
E se ele fica orgulhoso em falar sobre as instituições brasileiras, porque não fala sem receber tal verba? | Denuncie |

Autor: henrique gomes
Prá ele que vai receber pode ser coisa pequena, prá nós que pagamos não é. Poderia ser usada essa coisa pequena p/ melhorar o salario dos professores por exemplo. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas