política
  • (10) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Médica cubana pode circular pelo país até a análise do pedido de refúgio Procurador estuda ação coletiva a favor dos trabalhadores da ilha caribenha

Adriana Caitano

Publicação: 07/02/2014 06:00 Atualização: 07/02/2014 08:03

Ramona deixa a Delegacia de Imigração da Polícia Federal: ela trabalhará na Associação Médica Brasileira (José Cruz/Agência Brasil)
Ramona deixa a Delegacia de Imigração da Polícia Federal: ela trabalhará na Associação Médica Brasileira


A médica cubana que pediu refúgio ao Brasil após desistir do programa Mais Médicos teve ontem o primeiro dia de “liberdade total” no país, segundo ela. No início da tarde, Ramona Matos Rodríguez foi à Delegacia de Imigração da Polícia Federal, no Aeroporto de Brasília, buscar o documento que possibilita a estada em solo brasileiro até que o Comitê Nacional para os Refugiados (Conare) decida se a permanência de forma legal será definitiva. Hoje, ela irá à Delegacia Regional do Trabalho para fazer a Carteira de Trabalho. Na próxima semana, ela será contratada na área administrativa da Associação Médica Brasileira (AMB).

O protocolo entregue pela PF registra que o Conare concedeu o refúgio temporário a Ramona, que agora pode circular livremente no país. Ela diz ter ficado escondida de sábado, quando fugiu de Pacajá (PA), onde atuava no programa do governo federal, até terça-feira, quando chegou à Câmara dos Deputados. A cubana ficou alojada na liderança do DEM até a noite de quarta, quando foi feito o pedido de refúgio. Desde então, ela está no apartamento funcional em que vive o deputado Abelardo Lupion (DEM-PR). “Meu momento mais lindo hoje (ontem) foi poder andar pelas ruas e respirar ar puro, pois, quando fiz o curso do programa, no ano passado, não podia sair do hotel. No Pará, eu não podia sair sem autorização do meu supervisor”, disse a médica ao Correio.

Leia mais notícias em Política

Ramona relata que, na última segunda-feira, procurou a embaixada dos Estados Unidos em Brasília para pedir asilo político. Ela afirma ter descoberto pela internet, quando estava em Pacajá, que uma ONG americana oferecia ajuda a médicos cubanos que queriam desertar de missões para as quais eram enviados por Cuba. “Na embaixada, disseram-me que ia demorar uns três meses para eu ter resultado e teria que ficar escondida, mas resolvi procurar o deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO) quando soube que a Polícia Federal tinha ido atrás de mim em Pacajá”, conta.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (10) comentários

Autor: Joel Barros
O PROJETO TEM TUDO PARA DAR CERTO, SÓ Ñ PODE É SER MAL INTERPRETADO PELOS PARTICIPANTES INCONVENIENTES!... COMO OS PARTICIPANTES DOS OUTROS PAÍSIES COMPETENTES ESTÃO DANDO CERTO? - ... | Denuncie |

Autor: Dirceu Leal Leal
Mais Médicos, Mais Escravos! | Denuncie |

Autor: JOSÉ COSTA
Quem faz coisa errada sofre as consequências de seus atos, é a lei natural do retorno. Com a internet tudo vem à tona. Não é justo pagar salário miserável aos médicos cubanos. A relação dos políticos brasileiros com a Ilha de Fidel precisa ser repensada. A democracia não deve financiar a ditadura... | Denuncie |

Autor: filomena rocha
Quanto a voce thiago sousa, por que nao vai enfrentar uma faculdade de medicina e estagio pelo menos por 8 anos e trabalhar por mil dollars por mes?, nem a PM aceita esse salario. | Denuncie |

Autor: filomena rocha
Estou contente que essa medica conseguiu a sua liberdade. Se o governo cubano fosse inteligente nao restringiria lib erdade de seus cidadoes, isso os deixaria livre para ir e voltar trazendo grandes beneficios culturais financeiros e politicos para o pais. | Denuncie |

Autor: zeze filho
Escutem uma coisa. Ela não será a única. Vai ser uma debandada total. Quando chegar ao final desse programa quase todos os médicos cubanos estarão pulando fora dessa barca furada e pedindo asilo para nunca mais voltarem para Cuba. | Denuncie |

Autor: Ernani oliveira
ABRA O JOGO, RAMONA. O POVO BRASILEIRO PRECISA SABER O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM ESSE COISA CHAMADO MAIS MEDICOS!!! ESTÁ CHEIRANDO MAL!!!!! ESCREVIDÃO É COISA DO PASSADO. | Denuncie |

Autor: Americo Dourado
Penso que a visita de Dilma a Cuba foi exclusivamente para tratar das medidas que impeçam que os "médicos" cubanos desertem. E se isso acontecer, a PF deve usar da "força terrorista" para impedir, ordena a Presidente a mando dos irmãos Castro! Quem disse que não veríamos esse filme!? | Denuncie |

Autor: andre afm
Ixi, que coisa não? É de se estranhar que até hoje este tipo de coisa aconteça no Brasil, e ainda com o atuação da Polícia Federal a perseguindo! | Denuncie |

Autor: thiago de sousa
Que essa médica vá defender os direitos dos Cubanos em Cuba, ela acabou de chegar e nem sabe se fica, e já está querendo ganhar muito mais do que 90% dos brasileiros. Sabia que esse projeto mal- administrado não daria certo. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.