política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Natan Donadon está na Câmara e deve acompanhar votação de perda de mandato A perda do mandato de Natan Donadon depende do voto favorável de 257 deputados, ou seja, a maioria absoluta da Casa

Adriana Caitano

Publicação: 12/02/2014 19:19 Atualização: 12/02/2014 20:00

Natan Donadon (de branco) chega à Câmara e é acompanhado pela Polícia Legislativa (Sônia Baiocchi/Câmara dos Deputados)
Natan Donadon (de branco) chega à Câmara e é acompanhado pela Polícia Legislativa


O deputado federal afastado Natan Donadon (sem partido-RO) já está na Câmara dos Deputados para participar da sessão em que será votado o processo de sua cassação. Apesar de o advogado do parlamentar garantir ter sido informado de que Donadon não compareceria, ele chegou à Casa por volta de 18h30. O início da sessão estava marcado para 19h, mas foi adiado para as 20h por causa de outra votação que ocorre neste momento no plenário.

Donadon chegou em um camburão da polícia com camisa e calça brancas, o uniforme do Complexo Penitenciário da Papuda, onde está preso desde junho de 2013, após ser condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a 13 anos e 4 meses de prisão por formação de quadrilha por desviar cerca de R$ 8 milhões da Assembleia Legislativa de Rondônia. Ele entrou no prédio do Congresso, acompanhado de seguranças, por um túnel subterrâneo do anexo I da Câmara, passou pela área do almoxarifado e subiu por um elevador de carga.

Desde 18h30 Donadon está recolhido na sala de reuniões da Mesa Diretora, no térreo do prédio principal, acompanhado da mulher e de outros familiares. De acordo com servidores da Casa, ele recebeu um terno para vestir-se e poder defender-se no plenário durante a sessão.

Seu advogado, Michel Saliba, concedia uma entrevista coletiva à imprensa minutos antes afirmando que o cliente não viria à Câmara. Informado de que ele estava no prédio, lamentou. "Estou tão surpreso quanto vocês, ele vai ser massacrado no plenário", afirmou o defensor, que já havia recomendado a Donadon que renunciasse e pretendia convencê-lo a não subir à tribuna mais uma vez.

Leia mais notícias em Política

Em agosto do ano passado, Donadon participou da sessão em que se discutia sua cassação. Após apelar para os colegas e reclamar das condições da prisão, acabou livrando-se de perder o mandato porque faltou quórum para cassá-lo. O voto, na época, era secreto e a Câmara foi alvo de muitas críticas pela absolvição do deputado detido.

Na sessão de hoje, o parlamentar terá seu futuro político definido em sessão aberta. O processo é fruto de uma representação do PSB que o acusa de quebra de decoro. São necessários 257 votos para ele ser perder de vez o mandato e os direitos políticos por 8 anos.

Donadon não poderá votar no processo que pede sua cassação
O secretário-geral da Mesa, Mozart Vianna, esclareceu que o nome de Donadon foi retirado do sistema eletrônico de votação do Plenário. O objetivo é evitar que ele tente votar a seu favor na votação que pede a cassação do seu mandato. Em agosto passado, contrariando orientações da Presidência da Câmara, ele votou. O fato foi usado como argumento para a abertura de um novo processo de cassação.

Família não quer que Donadon se defenda em Plenário

O advogado do parlamentar, Michel Saliba, disse que a família de Donadon não quer que ele se defenda em Plenário, "para evitar exposição". Saliba explicou que Donadon não queria vir à Câmara, mas a polícia interpretou a autorização da Justiça para que ele viesse como uma ordem. "Ele não estava preparado, veio de moletom e calça jeans e, agora, a mulher dele está vendo se traz um terno", disse Saliba.

Com informações da Agência Câmara

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.