política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Senado aprova regulamentação da produção de vinhos coloniais As propriedades devem produzir até 20 mil litros por ano, que serão totalmente padronizados e engarrafados no local

Agência Brasil

Publicação: 25/02/2014 20:14 Atualização:

O plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (25/2) projeto de lei que regulamenta a produção e comercialização de vinhos coloniais. Defendido especialmente por senadores do Rio Grande do Sul, o projeto estabelece que os vinhos desse tipo deverão ser produzidos com 70% de uvas produzidas em propriedade rural familiar.

Leia mais notícias em Política

As propriedades devem produzir até 20 mil litros por ano, que serão totalmente padronizados e engarrafados no local. A venda deve ser feita diretamente ao consumidor, na sede da propriedade ou em feiras de agricultura familiar. As garrafas devem trazer a denominação de origem e características do produto.

A senadora Ana Amélia (PP-RS), que foi relatora da matéria na Comissão de Agricultura do Senado, ressaltou que o Rio Grande do Sul, estado com grande produção de vinhos e outros produtos coloniais, não será o único beneficiado pela regulamentação.

Segundo ela, o projeto é“relevante, porque tem alcance para todo o Brasil, já que a produção desse vinho colonial também é da pequena propriedade, em Santa Catarina, no Paraná e em outros estados. E a produção vitivinícola está alcançando outros estados, como São Paulo, com a produção de uva e vinho”. A matéria segue para sanção presidencial.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas