política
  • (2) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Executivo quer implementar uso de policiais especialistas em artes marciais O pedido foi feito em uma reunião no Palácio do Planalto com ministros

Grasielle Castro - Correio Braziliense

Publicação: 01/03/2014 06:04 Atualização:


Policiais imobilizam manifestante durante protesto contra a Copa do Mundo: 262 ativistas detidos em São Paulo no último dia 22 (Nelson Almeida/AFP - 22/2/14)
Policiais imobilizam manifestante durante protesto contra a Copa do Mundo: 262 ativistas detidos em São Paulo no último dia 22


O governo federal pretende replicar em outros estados a tática da “tropa ninja” de São Paulo. Ontem, o secretário de Segurança Pública do estado, Fernando Grella, disse que ministros da presidente Dilma Rousseff pediram que a estratégia seja repassada para outras unidades da Federação. A ideia é fazer com que a atuação seja adotada em protestos na Copa do Mundo. O pedido foi feito em uma reunião no Palácio do Planalto com os ministros da Defesa, Celso Amorim; do Esporte, Aldo Rebelo; da Justiça, José Eduardo Cardozo; com o governador Geraldo Alckmin (PSDB-MG); além de autoridades da Polícia Federal, da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

Leia mais notícias em Política


[SAIBAMAIS] De acordo com Grella, ainda não há previsão para colocar o plano em prática. “Houve a solicitação para transmitirmos essa experiência para outros estados, tendo em vista os bons resultados que ela apresentou. Nos colocamos à disposição para que os comandantes responsáveis por essa operação possam transmitir o planejamento e a estratégia usada na ação”, disse o secretário. O grupo de ação, também conhecido como “tropa do braço”, é composto por homens treinados em artes marciais, usado exclusivamente para retirar ativistas vândalos das manifestações. No último dia 22, em São Paulo, durante o protesto Não vai ter Copa, 140 homens da tropa atuaram pela primeira vez. Quando houve sinal de que um tumulto se formaria, os policiais fizeram um círculo e isolaram os manifestantes para averiguações. Cerca de 262 pessoas foram detidas.

A operação foi considerada um sucesso, segundo o governador Geraldo Alckmin. “Conversamos sobre nossa experiências duas semanas atrás, muito exitosa. Diminuiu depredações e confrontos, graças à tática estratégica de isolamento de mascarados, a chamada tropa do braço. Foi bem-sucedida essa estratégia de trabalho”, disse após a reunião no Palácio do Planalto. De acordo com ele, o elogio foi replicado pelo ministro da Justiça. “ Deseja-se que haja garantia das manifestações, que as pessoas possam se manifestar, mas que não haja depredações. Nós conseguimos reduzir enormemente o vandalismo e, de outro lado, também o confronto. O ministro Cardozo colocou publicamente que a estratégia foi muito bem sucedida”, pontuou o tucano. A violência entre as torcidas organizadas, entretanto, ficou fora da pauta. Alckmin ressaltou que o confronto entre torcedores do Santos e do São Paulo, que resultou na morte de um torcedor, não deve se repetir no Mundial. “No caso de torcida, aí todos torcem para o Brasil”, completou.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (2) comentários

Autor: augusto lima
Esse Alckmin é um sem noção. Enquanto o PT quer destruí-lo, ele fica lutando contra a população. Vai ficar sozinho nesta. | Denuncie |

Autor: Adriano Campos
Ou seja, para o ministro os delinquentes das torcidas que por motivo fútil batem, esfaqueiam e matam não merecem a mesma atenção daqueles que, mesmo por métodos equivocados, protestam contra as desigualdades. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas