política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Governadores postulantes a outros cargos aproveitam últimos dias de mandato Outros pretendem dar destaque aos candidatos à sucessão estadual

Paulo de Tarso Lyra - Correio Braziliense

Grasielle Castro - Correio Braziliense

Publicação: 10/03/2014 07:10 Atualização: 10/03/2014 08:01


Enquanto Eduardo Campos pretende rodar o interior de Pernambuco, Sérgio Cabral tenta aumentar o cacife do vice, Pezão, na sucessão fluminense (Teresa Maia/DP/D.A Press - 7/10/13)
Enquanto Eduardo Campos pretende rodar o interior de Pernambuco, Sérgio Cabral tenta aumentar o cacife do vice, Pezão, na sucessão fluminense


Faltando pouco menos de um mês para que os governadores postulantes a outros cargos sejam obrigados a renunciar aos mandatos, boa parte deles traça uma estratégia específica para aproveitar os últimos minutos de exposição intensa. Alguns estão bem avaliados, como Eduardo Campos (governador de Pernambuco e candidato a presidente da República) e Omar Aziz (governador do Amazonas e candidato ao Senado); outros claudicantes perante a opinião pública, como Sérgio Cabral (governador do Rio e postulante ao Senado) ou Roseana Sarney (governadora do Maranhão e que é pressionada pela família a tentar um novo mandato no Senado). Devido às realidades distintas, enquanto uns planejam inaugurar obras e rodar o interior pessoalmente, outros pretendem dar destaque aos candidatos à sucessão estadual.

Leia mais notícias de Política

 Eduardo Campos, por exemplo, fará um périplo em 18 microrregiões do estado para acompanhar diversos empreendimentos nas áreas de transportes, recursos hídricos, saúde e educação. Com o candidato ao governo Paulo Câmara e ao Senado Fernando Bezerra Coelho, o socialista quer provar ser bom de serviço e um gestor mais eficiente que a presidente Dilma Rousseff, a quem enfrentará na corrida ao Palácio do Planalto.

Mesmo pregando o início de uma nova era na política, Campos repetiu o que fizera na disputa pela prefeitura do Recife, quando escolheu Geraldo Júlio para concorrer ao cargo. Paulo Câmara era secretário de Finanças do governo de Pernambuco e conhecido por ser um excelente técnico, assim como Dilma quando ministra de Minas e Energia, e da Casa Civil de Luiz Inácio Lula da Silva.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas