política
  • (9) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

2014: o ano que não começa (para o Congresso), nem depois do carnaval Pauta trancada, Copa, eleições e recesso branco. Nenhum desses fatores é suficiente para acelerar os trabalhos parlamentares nos poucos dias disponíveis para votações em 2014

Andre Shalders - Correio Braziliense

Publicação: 11/03/2014 06:02 Atualização: 11/03/2014 08:09


Plenário da Câmara dos Deputados vazio na quarta-feira de cinzas: cena frequente ao longo do ano (Gustavo Moreno/CB/D.A Press - 5/3/14)
Plenário da Câmara dos Deputados vazio na quarta-feira de cinzas: cena frequente ao longo do ano


O carnaval acabou na quarta-feira da semana passada, mas nem a esticada do feriado até o fim de semana foi suficiente para fazer com que o Congresso retomasse as atividades. Ontem, com plenários esvaziados e corredores praticamente sem movimento, o parlamento subverteu a expressão popular “o ano só começa depois do carnaval”. A única atividade de destaque em 2014 foi a formação de um grupo de cerca de 250 deputados, entre insatisfeitos da base aliada e opositores — o chamado de blocão —, criado para atazanar a vida do Palácio do Planalto, vítima da própria falta de habilidade para negociar com os congressistas.

Leia mais notícias de Política


O ano já seria complicado mesmo que deputados e senadores quisessem trabalhar: a pauta da Câmara está trancada desde o ano passado, com propostas acumuladas e haverá pouco tempo para votações. Levantamento do Correio publicado em 9 de fevereiro contabilizava que, no primeiro semestre, haverá apenas 52 dias úteis para a apreciação e a aprovação de projetos, considerando as quartas e as quintas-feiras. Para piorar, o calendário será extremamente apertado. A partir de junho, com o início da Copa do Mundo e das convenções partidárias com vistas às eleições gerais de outubro, começa o chamado “recesso branco”. É a institucionalização da gazeta.

Na tentativa de quebrar a inércia, a Câmara deve retomar a análise do primeiro dos projetos de autoria do Executivo que trancam a pauta da Câmara: o Marco Civil da Internet. A ideia é analisar o tema a partir de amanhã, mas a previsão é de novo adiamento, porque não há consenso. A principal barreira é a postura do líder do PMDB, Eduardo Cunha (RJ). Ele frisou que só votará o projeto depois da apreciação do requerimento para que o Congresso investigue o pagamento de propina a funcionários da Petrobras por parte da empresa holandesa SBM Offshore.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (9) comentários

Autor: José Ferreira Ferreira
Enquanto isso, todos nos, orelhas secas, que votaram nesses carrapatos estamos trabalhando todos os dias. É por essas e outras, que não vou votar mais em nenhum político, pagarei a multa de R$ 3,51 ao TRE. ART. 7 do código eleitoral - LEI 4737/65. | Denuncie |

Autor: Rogério Galhardi
Na verdade, não começa nunca, ano nenhum! Não para o povo brasileiro em geral, é claro!!! Mas, para conluios e conchavos, funciona os 365 dias do ano!!! | Denuncie |

Autor: Marcus Pereira
Faltam médicos, sobram picaretas no Congresso. Depois ainda vem o TSE querendo que eu vote. Adianta alguma coisa? | Denuncie |

Autor: Ivanoel Oliveira
Sinceramente, o país realmente precisa de um Congresso como esse? | Denuncie |

Autor: Antonio Silva
Sapateando na cara do trabalhador que paga impostos pra sustentar esses marajás | Denuncie |

Autor: wilton veloso
Bando de inúteis!!! Vermes!!! | Denuncie |

Autor: Gustavo Mota
O interesse público não poderia ficar mercê da fagabundagem dos políticos! | Denuncie |

Autor: Francisco Moreira
Os dois pitbulls PT e PMDB estão do ringue e os demais partidos, juntamente com a população, na plateia, não retomaram suas vidas enquanto não a luta não acabar. Até o STF está aproveitando para liberar os mensaleiros para participar da festinha. | Denuncie |

Autor: Aurea Dias
O importante e que os salários não atrasam nem um dia! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas