política
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Petrobras: partidos se mostram reticentes à abertura de uma investigação FHC, no entanto, defendeu ontem a apuração no Legislativo

Denise Rothenburg

Paulo de Tarso Lyra - Correio Braziliense

Publicação: 24/03/2014 06:30 Atualização: 23/03/2014 22:32

Convencido por Aécio, Fernando Henrique divulgou ontem nota defendendo a CPI no Congresso (Iano Andrade/CB/D.A Press - 25/2/14)
Convencido por Aécio, Fernando Henrique divulgou ontem nota defendendo a CPI no Congresso


As recentes denúncias envolvendo a Petrobras quebraram a aparente unidade de todos os partidos políticos, do PT ao PSB. Seja para se preservar em relação ao que possa surgir, seja por questão de estratégia política, a maioria dos parlamentares não deseja a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inqúérito (CPI) para investigar o negócio de US$ 1,2 bilhão envolvendo a refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, ou os milhões aplicados em uma operação semelhante em Okinawa, no Japão.

Leia mais notícias em Política

O PSB, do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, pisou no freio. “Vamos por etapas. Esse tipo de episódio acende os desejos daqueles que gostam de privatizar as coisas”, diz o líder do partido na Câmara, deputado Beto Albuquerque (RS). Beto aposta, primeiro, na convocação do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, e da presidente da Petrobras, Graça Foster, para explicar os fatos. “Se os esclarecimentos não forem suficientes, aí sim, buscaremos a CPI”, diz ele.

As razões do PSB, entretanto, não ficam apenas no quesito estratégia política. Um dos grandes investimentos da Petrobras atualmente é a refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco, berço político do presidenciável do partido. Se o PT resolver voltar as baterias para essa refinaria, há dentro do partido quem receie desgastes a Eduardo Campos, que tem repisado na tecla de que é preciso preservar a Petrobras e chega a acusar o PT de querer desmoralizá-la para vendê-la depois.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Jose Taddei Campos Melo
A CPI nunca seria a tábua de salvação da fraca e inoperante "oposição". Uma simples análise, basta para perceber a vazia argumentação: o palanque ruiu, antes de ser construído. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas