política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Dilma assina contrato de concessão do Galeão e visita obras do metrô Entre as exigências do contrato está a construção de 26 pontes de embarque e a ampliação do pátio de aeronaves

Agência Brasil

Publicação: 02/04/2014 09:33 Atualização: 02/04/2014 09:36

A presidenta Dilma Rousseff assina nesta terça-feira (2/4) o contrato de concessão do Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim/Galeão, do Rio de Janeiro. Ela ainda visita as obras da Linha 4 do metrô da capital.

Às 9h45, o contrato com o consórcio Aeroportos do Futuro, vencedor do leilão do Galeão em novembro de 2013, será assinado. Formado pelas empresas Odebrecht e Transport (com participação de 60%) e pela operadora do Aeroporto de Cingapura Changi (40%), o consórcio será responsável pela administração do aeroporto pelo prazo de 25 anos.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o contrato exige que a concessionária construa 26 pontes de embarque e amplie o pátio de aeronaves até 30 de abril de 2016, construa estacionamento com capacidade mínima para 1.850 veículos até o fim de 2015 e adeque as instalações para o armazenamento de carga (até os Jogos Olímpicos de 2016).

Leia mais notícias em Política

Apesar da concessão, continua a cargo da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária a conclusão das obras que já estão em licitação, já foram contratadas e estão em andamento. Assim, cabe à empresa pública, entre outras ações, ampliar o terminal de aviação geral, reformar e ampliar o Terminal de Passageiros 1, a pista de pouso e o pátio de aeronaves, além de adquirir mobiliário para o terminal de passageiros.

Às 11h30, Dilma visita as obras da Estação São Conrado do metrô carioca. Com investimentos do governo estadual, parte do financiamento para a Linha 4 do metrô conta com aportes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. De acordo com informações do banco, R$ 4,3 bilhões foram emprestados para o projeto, cerca da metade do custo do empreendimento.

A inauguração está prevista para 2016 e o trecho que liga a Barra da Tijuca (zona oeste) a Ipanema (zona sul) pretende transportar 300 mil pessoas diariamente. A nova linha terá seis novas estações e 16 quilômetros de extensão.

Após a visita, Dilma retorna a Brasília, com previsão de chegada às 14h20. No Palácio do Planalto, ela recebe o ministro Felix Fischer, presidente do Superior Tribunal de Justiça. Depois, se reúne com Luiza Trajano, presidenta do Magazine Luiza e vice-presidenta do Instituto para o Desenvolvimento do Varejo.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas