política
  • (2) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Vargas tem até amanhã para renunciar e evitar processo no Conselho de Ética O prazo apertado para a decisão do parlamentar ficou definido quando o presidente do Conselho de Ética marcou reunião para instaurar o processo e definir o relator do caso

Agência Brasil

Publicação: 08/04/2014 16:12 Atualização: 08/04/2014 16:19

André Vargas pode ser investigado também pela Corregedoria da Câmara que recebeu, na noite de ontem, uma representação encaminhada pelo PSOL (Carlos Moura/CB/D.A Press)
André Vargas pode ser investigado também pela Corregedoria da Câmara que recebeu, na noite de ontem, uma representação encaminhada pelo PSOL

Se pretende descartar qualquer possibilidade de cassação do mandato, o vice-presidente da Câmara, o deputado licenciado André Vargas (PT-PR) tem até as 14h de amanhã (9/4) para renunciar. O prazo apertado para a decisão do parlamentar acusado envolvimento com o doleiro Alberto Yousseff ficou definido quando o presidente do Conselho de Ética, deputado Ricardo Izar (PSD-SP), marcou reunião para instaurar o processo e definir o relator do caso.

A partir da abertura do processo, não há como interromper as investigações, que irão até conclusão do caso em até 90 dias. A expectativa é que o parecer seja apresentado antes do prazo final para que, em plenário e por voto aberto, os outros deputados votem a favor ou contra a decisão do colegiado. Ricardo Izar espera concluir o processo antes do recesso parlamentar de julho.

Leia mais notícias em Política


A escolha do relator do caso será feita pelo presidente entre três nomes sorteados entre os 21 membros do Conselho. A função poderá ser assumida por qualquer dos parlamentares, desde que não estejam ligados ao PT, por ser o partido do acusado, ou às legendas PSDB, DEM e PPS, que apresentaram as representações contra Vargas.

André Vargas pode ser investigado também pela Corregedoria da Câmara que recebeu, na noite de ontem, uma representação encaminhada pelo PSOL. Caso opte pela investigação, o corregedor, deputado Átila Lins (PSD-AM), pode notificar Vargas e outras testemunhas para apresentar esclarecimentos em cinco dias. Depois, Lins terá 45 dias para concluir o processo e encaminhar parecer para o Conselho de Ética.

Esta matéria tem: (2) comentários

Autor: jackson cabral
já já vai estar com jenuino e colegas, e poderá repetir o gesto que fez no plenário com o punho cerrado, braço estendido e cabeça erguida se dizendo injustiçado! (daqui a uns dez anos) | Denuncie |

Autor: João Batista Martins
VARGAS VAI FAZER CORDO DE DELAÇAO PREMIADA. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas