política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Polícia defende acesso a dados para combater crime na internet "Sem essa guarda, praticamente se inviabiliza a atuação da Polícia Federal", diz presidente da Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal

Agência Brasil

Publicação: 10/04/2014 16:41 Atualização:

O presidente da Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal, Marcos Leôncio Sousa Ribeiro, defendeu a exigência de os provedores de conexão e aplicações de internet guardarem dados de usuários e se submeterem à legislação brasileira, e não apenas à de seu país de origem.

Leia mais notícias em Política

Ele avalia que a guarda dos dados é fundamental para o trabalho da polícia. “Sem essa guarda, praticamente se inviabiliza a atuação da Polícia Federal”, advertiu Marcos Leôncio. Para o delegado, a proposta entra em sintonia com outros projetos aprovados pela Casa, como as leis de lavagem de dinheiro e organizações criminosas, e auxiliam no combate a crimes como a pedofilia.

Ele falou nesta quinta-feira (10/4) na primeira audiência pública das comissões do Senado que examinam simultaneamente o Marco Civil da Internet. Os senadores querem acelerar a tramitação do projeto devido à urgência constitucional, que dá ao Senado 45 dias para analisar a proposta.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas