política
  • (3) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Cerveró diz que compra de Pasadena foi um bom negócio para o Brasil A versão contraria o depoimento da presidente da Petrobras, Graça Foster

Naira Trindade

Publicação: 16/04/2014 13:09 Atualização: 16/04/2014 13:17

Nestor Cerveró falou que as cláusulas Marlim e Put Option não eram importantes de serem mencionados à época da compra, em 2006 (Alaor Filho/AE)
Nestor Cerveró falou que as cláusulas Marlim e Put Option não eram importantes de serem mencionados à época da compra, em 2006

Numa apresentação muito alinhada à do ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli, o ex-diretor da Área Internacional da Petrobrás Nestor Cerveró defendeu a compra da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA).

Durante uma hora, Cerveró alegou que, à época, o Brasil fez um bom negócio. A versão contraria o depoimento da presidente da Petrobras, Graça Foster, ontem, no Comissão de Assuntos Econômicos, no Senado.

Leia mais notícias em Política

Nestor Cerveró falou que as cláusulas Marlim e Put Option não eram importantes de serem mencionados à época da compra, em 2006. A presidente Dilma Rousseff afirmou desconhecer as cláusulas à época em que presidia o conselho, quando chefe da Casa Civil, e aprovou a compra de 50% da refinaria.

Após depoimento de Cerveró, deputados iniciaram os questionamentos.

Esta matéria tem: (3) comentários

Autor: Paulo rodrigues
Inocente, sabe de nada! | Denuncie |

Autor: Epaminondas Levis
Como diria o Cumpadi Washington do BomNegócio: Sabe de nada, INOCENTE! | Denuncie |

Autor: RODOLPHO BARBOSA
Todo cidadão que desse qualquer prejuízo ao país, deveria, no mínimo, ter os seus bens arrestados pelo estado. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

:: Publicidade



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas