política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Dilma volta a defender arrecadação do governo em programas sociais "Os que mais precisam têm que usar mais o recursos que arrecadamos sob a forma de impostos", disse a presidente

Agência Brasil

Publicação: 24/04/2014 14:56 Atualização:

Segundo Dilma, o governo entregou, até agora, 1,65 milhão de casas do programa Minha Casa, Minha Vida (AFP PHOTO / Evaristo Sa )
Segundo Dilma, o governo entregou, até agora, 1,65 milhão de casas do programa Minha Casa, Minha Vida

A presidente Dilma Rousseff voltou a defender nesta quinta-feira (24/4) a aplicação do dinheiro arrecadado pelo governo federal em programas sociais, como o Minha Casa, Minha Vida e o Bolsa Família. “Os que mais precisam têm que usar mais o recursos que arrecadamos sob a forma de impostos”, disse a presidente, durante a cerimônia de entrega de 638 unidades habitacionais do Residencial Altos Parques 2, em Cuiabá (MT), que integra o programa habitacional do governo.

“Essa casa, vocês não devem ao prefeito, ao governador, à presidente, ela é fruto da visão de governo de que somos obrigados a olhar para aqueles que mais precisam, porque esse é o nosso compromisso em melhorar a vida da nossa população. É o mesmo que temos ao criar o Bolsa Família, ao fazer as creches, ao assegurar o ensino técnico e a capacitação profissional gratuitos”, acrescentou Dilma, dirigindo-se às famílias que receberam hoje as chaves dos imóveis.

As unidades habitacionais entregues hoje em Cuiabá beneficiaram famílias com renda mensal de até R$ 1,6 mil, primeira faixa do Programa Minha Casa, Minha Vida. O governo investiu R$ 33,1 milhões no empreendimento.

Leia mais notícias em Política

Segundo Dilma, o governo entregou, até agora, 1,65 milhão de casas do programa e contratou 1,7 milhão. Até o fim de 2014, a meta é contratar e entregar mais 400 mil unidades.

Ao lado do governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, do prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes, e de vários ministros, Dilma listou obras do governo federal no estado, como duplicação de rodovias federais, construção de sistema para veículo leve sobre trilhos (VLT) e melhoria na infraestrutura de saneamento.

Dilma também aproveitou o evento em Cuiabá para defender os investimentos feitos pelo governo na preparação da Copa do Mundo. A capital mato-grossense é uma das 12 sedes do Mundial. A presidente voltou a dizer que os benefícios das obras executadas para a Copa ficarão no país e pediu que os cuiabanos recebam os visitantes com “calor, generosidade e alegria”.

Em Cuiabá, a presidente visitará ainda hoje a Arena Pantanal, que está em fase final de obras e receberá as partidas da Copa na cidade. Dilma também participará de uma cerimônia de formatura de estudantes do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas