política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

PSDB vai indicar Alvaro Dias e Mário Couto para a CPI da Petrobras CPI deverá ter 13 vagas de titular e oito de suplente, mas a distribuição das vagas dependerá de um cálculo de proporcionalidade dos blocos partidários

Agência Brasil

Publicação: 25/04/2014 15:24 Atualização:

Os senadores tucanos Alvaro Dias (PR) e Mário Couto (PA) devem ocupar duas das três vagas que o bloco da minoria terá direito na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras. O nome do escolhido para a terceira vaga, um parlamentar do DEM, é mantido em sigilo pelo líder da legenda, senador Agripino Maia (RN).

Segundo a Secretaria-Geral da Mesa do Senado, a CPI deverá ter 13 vagas de titular e oito de suplente, mas a distribuição das vagas dependerá de um cálculo de proporcionalidade dos blocos partidários.

Assim que o Senado for comunicado da decisão da ministra Rosa Weber do Supremo Tribunal Federal (STF) o número exato de membros que caberá a cada bloco será informado aos líderes pelo presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Pela tradição, os maiores partidos, no caso PMDB, com 20, e PT, com 13 senadores, assumem a presidência e a relatoria dos trabalhos, mas, por enquanto, os líderes não falam em nomes.

Leia mais notícias em Política


A ministra Rosa Weber atendeu a pedido de liminar da oposição e determinou que a CPI investigue exclusivamente questões ligadas à Petrobras, uma decisão que vale apenas para o Senado.

Como uma comissão idêntica foi proposta no âmbito do Congresso, incluindo os deputados, o entendimento da oposição é que a decisão pode ser estendida, e a comissão mista, que teria mais peso político, poderia ter preferência.

“A CPI mista tem que ser instalada. O presidente Renan não vai obstaculizar, seria mais uma derrota para o governo. O presidente tem sido muito leal com a oposição”, disse confiante o líder do PSDB, Aloysio Nunes (SP).

O líder o DEM, Agripino Maia, é mais cauteloso ao falar sobre a condução do presidente do Senado. Diz que é preciso observar como estará o clima na semana que vem. Em todo caso, ele diz que, em caso de “entraves ou turbulências”, a CPI só do Senado está garantida.

Seguindo a linha dos independentes, Cristovam Buarque (PDT-DF), que faz parte da base governista no Senado, defendeu as investigações. Para ele, se o STF determinou a instalação da CPI, o Senado tem que cumprir.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas