política
  • (3) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Foster: Pasadena teve baixo retorno, mas era negócio "potencialmente bom" A presidente da estatal fala em audiência na Câmara nesta manhã

Jacqueline Saraiva

Publicação: 30/04/2014 10:52 Atualização: 30/04/2014 13:34

Ao prestar esclarecimentos sobre a compra de Pasadena, a presidente da Petrobras, Graça Foster, fez um levantamento sobre os números da empresa à época do negócio, em especial sobre o desempenho da refinaria. Falando desde às 10h30 desta quarta-feira (30/4) em uma audiência pública conjunta das comissões de Fiscalização Financeira e Controle e de Minas e Energia da Câmara dos Deputados, Foster avaliou que, até 2008, o negócio era considerado “potencialmente bom” em função das condições econômicas do período com crescente consumo de derivados e margens de lucro otimistas. No entanto, depois desse período, o retorno foi baixo. Investigação aponta que a transação comercial teria ocasionado perdas contábeis superiores a U$ 500 milhões à estatal brasileira.

Foster explicou que transação se enquadrava no planejamento estratégico da empresa (Antonio Augusto/Câmara dos Deputados)
Foster explicou que transação se enquadrava no planejamento estratégico da empresa


Foster ressaltou que a operação se enquadrava no planejamento estratégico da empresa, mas que após 2008 se tornou um negócio de baixo retorno. Pasadena era, para a Petrobras, estratégica para o refino de petróleo no exterior. “O resultado foi muito ruim porque o mercado caiu. Não tem como dar resultado positivo”, explicou.

Pelas contas apresentadas pela presidente, a estatal brasileira pagou US$ 554 milhões pela refinaria e US$ 341 milhões pela trading com o grupo belga Astra Oil, além de outros US$ 354 milhões que foram gastos com outras aquisições. “A Astra pagou por Pasadena, [em valor] estimado, US$ 360 milhões”. A Petrobras investiu U$ 685 milhões em Pasadena, mas o negócio resultou em baixas nos anos de 2008, 2009 e 2012, totalizando US$ 530 milhões. “O projeto não foi realizado e não captamos a margem. Ainda houve queda de margem do refino e do consumo”.

As perdas registradas, segundo Foster, podem ser revertidas, mas isso não é prioridade da Petrobras no momento. A transação dependerá, no entanto, de uma reação do mercado, com melhora da margem de refino e aumento de consumo de derivados. Além disto, a Petrobras, segundo ela, mantém avaliação constante sobre o retorno de investimentos no exterior ou no mercado interno para decidir o que é mais lucrativo para a empresa.

Leia mais notícias em Política

Ação alvo de propostas

A Polícia Federal, o Tribunal de Contas da União (TCU) e o Ministério Público investigam a aquisição da refinaria, a um preço final de cerca de U$ 1,250 bilhão. A ação também é alvo de propostas de comissões parlamentares de inquérito (CPMIs) no Congresso. Na terça-feira, o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, disse que o presidente do Senado, Renan Calheiros, deve reunir os líderes das duas Casas do Congresso na próxima terça-feira (6/5) para definir que comissão parlamentar de inquérito será instalada: se apenas uma CPI de senadores, ou uma mista (CPMI), formada por deputados e senadores, como querem parlamentares da oposição tanto da Câmara como do Senado.

Esta matéria tem: (3) comentários

Autor: Paulo Costa
Faltou dizer que foi excelente, muito bom para os PeTralhas corruptos (o que é uma redundância extrema!!!) e para os "cumpanheiros" do Partido das Trevas!! | Denuncie |

Autor: Nacelio Nacelio
Os brasileiros quem pagam a conta e ainda têm combustíveis ruins e caros. Sepultaram o proalcool por falta de política para o setor. A PETROBRAS tem intersse direto no sepultamento do proalcool. É uma lástima um programa cobiçado por muitos países. Falta de visão estratégica e pura incompetência! | Denuncie |

Autor: alberico cavalcante
A compra da refinaria de Pasadena deu um incomensurável prejuízo para a Petrobas e nenhum retorno. Perguntamos corrupção ou incompetência. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

:: Publicidade



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas