política
  • (5) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Ex-diretor da Petrobras volta para carceragem da Polícia Federal Deflagrada no dia 17 de março, a Operação Lava Jato desarticulou uma organização que tinha como objetivo a lavagem de dinheiro em seis estados e no Distrito Federal

Agência Brasil

Publicação: 02/05/2014 20:54 Atualização: 02/05/2014 21:07

O juiz Sergio Fernando Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, determinou hoje (2) o retorno do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa para a carceragem da Polícia Federal (PF) em Curitiba. A medida foi tomada para garantir a integridade física de Costa, investigado na Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

Após ser preso, o ex-diretor permaneceu na carceragem da PF até decisão do juiz, que prorrogou a prisão dele, após receber denúncia por suspeitas de fraudes em contratos da Petrobras. Depois da decisão, Paulo Roberto Costa foi transferido para o Presídio de Piraquara, em Curitiba. O magistrado ainda vai julgar um pedido para transferi-lo para o Presídio Federal de Catanduvas.

Leia mais notícias em Política

Deflagrada no dia 17 de março, a Operação Lava Jato desarticulou uma organização que tinha como objetivo a lavagem de dinheiro em seis estados e no Distrito Federal. De acordo com as informações do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), os acusados movimentaram mais de R$ 10 bilhões.

Segundo a polícia, o grupo investigado, “além de envolver alguns dos principais personagens do mercado clandestino de câmbio no Brasil”, é responsável pela movimentação financeira e lavagem de ativos de diversas pessoas físicas e jurídicas envolvidas em crimes como tráfico internacional de drogas, corrupção de agentes públicos, sonegação fiscal, evasão de divisas, extração e contrabando de pedras preciosas, além de desvio de recursos públicos.

A operação foi intitulada Lava Jato porque o grupo usava uma rede de lavanderias e postos de combustíveis para movimentar o dinheiro.

Esta matéria tem: (5) comentários

Autor: jose manoel mendes
Petrobrás, orgulho do Brasil, antes os poços eram de petróleo, hoje, são poços de lama podre. Se não houver providências esta empresa pode até quebrar com tanto roubo ali dentro. A Policia Federal agora que tá no começo. Com a CPI, aparecerão mais coisas e nomes de graúdos, que devem ir pra PAPUDA. | Denuncie |

Autor: José A. S. Neto
Enquanto isso, alías, antes disso, AZEREDO VOLTA PRÁ CASA LIVRE, SOLTO PARA PRATICAR O QUE QUISER ! ! eTA """justicinha"""" PAI DEQUA !!!!! | Denuncie |

Autor: José Barros
Este tipo de crime, que envolve desvio de dinheiro público é extremamente grave, uma vez que com esta montanha de recursos se poderia fazer investimentos diversos para o bem da sociedade. Como estes investimentos não acontecem deixa-se muitas crianças sem escola, sem educação, lançando-os no crime. | Denuncie |

Autor: Júlio Albuquerque
Vergonha total essa Petrobrás. E essa Graça Foster ainda estava batendo o pé para aumentar o preço da gasolina/diesel sempre quando houvesse flutuação do dólar. Por que ela não se preocupa em fechar os buracos da corrupção? Quem sabe sobre mais dinheiro para a Petro e não precise aumentar a gasolina | Denuncie |

Autor: Júlio Albuquerque
Enquanto isso, a gasolina é só subiiiiiiiinnnnndooooooo. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas