política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Itamaraty aposenta diplomata denunciado por homofobia e assédio sexual Antes do desligamento, o ex-cônsul Paulo César Cidade havia sido suspenso por homofobia e assédio sexual

João Valadares

Publicação: 07/05/2014 08:17 Atualização:

Depois de cumprir suspensão de 30 dias por denúncias de homofobia, assédio sexual e abuso de autoridade, o diplomata Paulo César Cidade, ex-cônsul adjunto do Brasil em Sydney, na Austrália, foi aposentado pelo Itamaraty por força de uma decisão judicial. A portaria, assinada pelo ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo Machado, que concede aposentadoria voluntária, foi publicada no Diário Oficial da União na edição do último dia 2 de maio.

No ano passado, o diplomata havia requerido a aposentadoria, no entanto, não foi atendido porque havia um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) em curso. Após a conclusão do procedimento, a Justiça Federal determinou que o Itamaraty concedesse o benefício a Paulo César Cidade.

Leia mais notícias em Política

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas