política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Da cadeia, ex-presidente do PR Valdemar articula o " Volta, Lula" Sob risco de voltar à Papuda devido a supostas regalias recebidas no semiaberto, ex-presidente do PR segue dando as cartas na legenda e comanda pressão dos deputados do partido para substituir Dilma Rousseff na corrida pelo Planalto

João Valadares

Publicação: 12/05/2014 06:00 Atualização: 12/05/2014 09:27

Valdemar Costa Neto deixa o Centro de Progressão Penitenciária para trabalhar: mesmo cumprindo pena, ex-deputado tentou influenciar a troca do ministro dos Transportes, César Borges (Ed Alves/CB/D.A Press )
Valdemar Costa Neto deixa o Centro de Progressão Penitenciária para trabalhar: mesmo cumprindo pena, ex-deputado tentou influenciar a troca do ministro dos Transportes, César Borges

O manifesto assinado por 20 deputados da bancada federal do PR, que pedia o “Volta, Lula” e rifava a presidente Dilma Roussef da disputa presidencial, lido na Câmara dos Deputados há pouco mais de uma semana, foi pensado e articulado pelo ex-presidente da sigla Valdemar Costa Neto. Até algumas expressões do texto passaram pelo crivo do ex-deputado federal, que cumpre pena em regime semiaberto no Centro de Progressão Penitenciária (CPP), em Brasília, após ter sido condenado a sete anos e 10 meses de prisão no processo do mensalão. Envolvido em denúncias de que teria regalias no CPP, Valdemar pode estar contando os dias para ter o benefício do trabalho externo cancelado e voltar à Papuda.

Leia mais notícias no especial do mensalão

Alguns parlamentares do PR, ouvidos reservadamente pelo Correio, confirmaram a informação. Na visão de um dos deputados, Valdemar está insatisfeito com o Planalto porque queria emplacar, no Ministério dos Transportes, o senador Antônio Carlos Rodrigues (PR-SP) ou o deputado Edson Giroto (PR-MS) em substituição ao comandante da pasta, César Borges. “O comando do PR é dele. Qualquer iniciativa do partido passa pelo Valdemar. Ele chamou o Bernardo (deputado Bernardo Santana, líder do PR na Câmara) e deu essa ordem do manifesto. Pensou que, estimulado por alguém, o gesto poderia facilitar a mudança do ministro. Acho que não funcionou”, comentou um dos parlamentares.

No documento, lido pelo deputado Bernardo Santana, a legenda afirmava que apenas Lula tinha a experiência necessária para comandar o Brasil nos próximos quatro anos. “Certos de que o Brasil precisa inaugurar um novo ciclo virtuoso de crescimento pela via da conciliação nacional, entendemos que o momento de crise, dentro e fora do país, reivindica a força de uma liderança política com a experiência e o brilho de Luiz Inácio Lula da Silva no comando da nação brasileira, novamente”. Ao fim do ato, o líder do PR chegou a colocar a foto do ex-presidente Lula na parede do gabinete da liderança na Câmara.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas