política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Senado voltará a cortar excedente de funcionários que recebem acima do teto Atualmente, alguns funcionários recebem acima do teto constitucional de R$ 29,4 mil

Agência Brasil

Publicação: 15/05/2014 20:22 Atualização:

O Senado está pronto para voltar a cortar o excedente salarial dos funcionários que recebem acima do teto constitucional de R$ 29,4 mil, disse nesta quinta-feira (15/5) o presidente Renan Calheiros. Ele anunciou ter se reunido com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello.

Segundo Calheiros, a ordem para o corte foi dada à Diretoria-Geral do Senado, e o desconto ocorrerá na folha salarial já neste mês.

“Como determinou o ministro Marco Aurélio, muito embora pessoalmente eu julgasse desnecessário por se tratar de uma mera implementação do mandamento constitucional, intimamos todos os servidores afetados, demos prazo para a defesa, apreciamos os argumentos e, finalmente, estamos prontos para, desde já, efetuar a limitação dos salários ao teto”, explicou.

Em fevereiro, o ministro Marco Aurélio tinha suspendido o corte dos salários acima do teto até que o plenário do Supremo desse a palavra final sobre a questão.

Leia mais notícias em Política

O corte dos salários havia sido determinado pelo Tribunal de Contas da União (TCU). No entanto, Marco Aurélio atendeu a pedido do Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo Federal e do Tribunal de Contas da União (Sindilegis) para estender a todos os servidores uma decisão tomada pelo ministro, no dia 7 de janeiro, que liberou o pagamento para um servidor.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas