política
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Dias Toffoli cobra do Congresso teto de gastos para as eleições Ministro observa que rigor contra propaganda eleitoral antes do período permitido beneficia apenas quem está no poder

Diego Abreu

Publicação: 16/05/2014 12:30 Atualização:

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), José Antonio Dias Toffoli, defendeu nesta sexta-feira (16/5) que o Congresso Nacional aprove uma lei que estabeleça um teto para os partidos gastarem nas eleições. O ministro disse, durante entrevista coletiva, que procurou os presidentes da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), para pedir que o Legislativo estabeleça o limite financeiro para as campanhas.

Toffoli observou que a Lei Eleitoral prevê a possibilidade de edição de lei estabelecendo gastos para as eleições, até 10 de junho do ano eleitoral. Ele afirmou, porém, que o Legislativo nunca usou dessa prerrogativa. Segundo o ministro, quando não há a participação do Parlamento, os partidos ficam livres para “estabelecer o teto que bem entender”. “Se é livre, o céu é o limite. Ainda tenho esperança que o Congresso Nacional estabeleça um teto”, disse.

O ministro voltou a dizer que é flexível em relação à lei eleitoral. Atualmente, a legislação define que qualquer propaganda antecipada só é permitida a partir de três meses antes da eleição. Segundo ele, se a Justiça Eleitoral for rígida quanto ao controle das propagandas partidárias, haverá vantagem para quem está no poder e disputará a reeleição.

Leia mais notícias em Política

“Se formos extremamente rigorosos, acabamos beneficiando aquele que está no poder. Seja um presidente, um governador, um prefeito têm uma visibilidade muito maior do que aquele que não. Sou realmente mais flexível em relação àquilo que se chama de propaganda antecipada”, frisou Toffoli. O ministro acrescentou que nos Estados Unidos a liberalidade é muito maior em relação à propaganda. “Nos Estados Unidos é permitido a compra de horário na televisão para esculhambar o adversário”, destacou.
Tags:

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Rogério Galhardi
Será? | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas