política
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Dilma: Brasil precisa de trabalhadores com formação técnica para crescer Na chegada da presidente até o local da formatura dos estudantes do Pronatec, várias vaias foram ouvidas

Agência Brasil

Publicação: 16/05/2014 14:23 Atualização: 16/05/2014 17:12

Durante a passagem por João Pessoa (PB) nesta sexta-feira (16/5), a presidente Dilma Rousseff pode ver vários protestos. Um grupo de 200 pessoas, formado por indígenas, servidores estaduais e federais levou faixas e cartazes para a porta do local onde foi a formatura de estudantes do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

Os seguranças barraram a entrada dos manifestantes no evento. Mas na chegada da presidente, todos vaiaram. Durante o discurso, Dilma não falou sobre os protestos, mas enfatizou o Minha Casa, Minha Vida e o Mais Médicos.


Dilma cumprimenta e posa para foto com convidados durante cerimônia de formatura de alunos do Pronatec (Roberto Stuckert Filho/PR)
Dilma cumprimenta e posa para foto com convidados durante cerimônia de formatura de alunos do Pronatec

“Queremos esse país com emprego de qualidade para todos, queremos uma nação que seja integrada por técnicos, cientistas, universitários, mas que seja integrada por técnicos capacitados. Em muitos países um técnico ganha mais que um universitário. Nenhum país se torna desenvolvido sem ter técnico: técnico é essencial”, disse Dilma acrescentando que o Brasil não tinha pessoas com essa qualificação em quantidade suficiente.

A presidente destacou aos formandos do Pronatec que a educação é o caminho para assegurar a manutenção das melhorias sociais alcançadas pelo Brasil nos últimos anos. “Um país como o nosso que diminuiu a desigualdade entre as pessoas precisa da educação como principal caminho para assegurar a permanência das mudanças”.

Leia mais notícias em Política

Dilma reafirmou que o governo vai lançar a segunda etapa do Pronatec e falou sobre características fundamentais do programa que são a oferta gratuita de cursos e a diversificação para oferecer cursos de acordo com a necessidade de emprego da região. “Sabemos que as pessoas querem diferentes cursos e que, dependendo do local, a agricultura, o comércio e a indústria demandam profissões variadas”, explicou a presidente.

O Pronatec foi criado em 2011 pelo governo federal com o objetivo de ampliar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica. A meta é ofertar 8 milhões de matrículas em cursos técnicos, de formação inicial e continuada até 2014. O programa contabiliza atualmente 6,89 milhões de matrículas.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: José Ribamar
Não se pode ser grande quando sua própria natureza é montada por um grande farsante, já que a sua e a dele se emaranham num monte de aleivosias. É fácil perceber o medo daqueles que o tem e querem transferir a outros e nós, a grande maioria, não tem. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas