política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Sobre prisões mantidas, Zavascki diz não querer tomar decisões precipitadas O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) se referia aos 11 investigados da peração Lava Jato

Julia Chaib

Publicação: 20/05/2014 15:02 Atualização:

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou na tarde desta terça-feira (20/5) que optou por manter presos 11 investigados da Operação Lava Jato para evitar decisões precipitadas. Entre os detidos pela Polícia Federal, o único que ganhou liberdade por decisão do próprio magistrado foi o ex-diretor de Refino e Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto da Costa.

Na segunda-feira, Zavascki havia determinado que todos os presos durante a operação fossem soltos, mas reavaliou a questão depois de receber informações do juiz federal Sérgio Moro, que atua no caso, que apontou o risco de investigados fugirem do país.

Leia mais notícias em Política

Em relação a quem ficará preso ou não, Teori Zavascki disse que precisa avaliar o material das ações que vão ser encaminhadas para o Supremo. “Não quero tomar decisões precipitadas”, disse. O ministro mencionou ainda que “tem que examinar” para saber se a decisão será tomada monocraticamente ou em plenário.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas