política
  • (13) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Pressão contra governo aumenta hoje, com protesto de policiais na Esplanada Apesar de governo avisar que não tolerará greves, agentes de, pelo menos, 13 unidades da Federação param por 24 horas com apoio das polícias Militar, Federal e Rodoviária Federal

Ana Pompeu

Grasielle Castro - Correio Braziliense

Publicação: 21/05/2014 07:09 Atualização: 21/05/2014 10:24

Sob ameaça de endurecimento do Palácio do Planalto em relação a movimentos grevistas de agentes de segurança pública, policiais promovem hoje manifestação relâmpago. Pelo menos 13 unidades da Federação terão os serviços da Polícia Civil paralisados por 24 horas. O ato conta com apoio das polícias Militar, Federal e Rodoviária Federal — nesses casos, engrossando a marcha marcada para a tarde de hoje em Brasília. Cerca de 8 mil pessoas são esperadas na Esplanada. As lideranças do movimento alertam que este é apenas o primeiro aviso e que novas paralisações podem ser marcadas a depender do andamento das negociações.

Interlocutores do governo afirmam que greves na área de segurança não serão toleradas. Caso os agentes de segurança continuem as mobilizações neste período que antecede a Copa do Mundo, o Planalto aposta na Força Nacional para driblar os efeitos das paralisações e garantir a tranquilidade do evento esportivo. Na semana passada, durante greve da Polícia Militar em Pernambuco, tropas da Força Nacional e do Exército foram convocadas para conter os saques e os crimes. O Exército, inclusive, está nas ruas da capital federal, em treinamento para a atuação durante o Mundial. No entanto, não há sobreaviso em relação ao movimento das forças policiais.

Leia mais notícias em Política

O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, disse ontem que não acredita que haverá um movimento de policiais durante o evento esportivo. “Nós estamos apostando no bom-senso das pessoas. E acreditamos que essa movimentação não vai acontecer durante a Copa, porque acreditamos que as pessoas têm responsabilidade e sabem o que significa para o país um evento como esse”, disse. Segundo ele, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, conversou com comandantes das polícias e tem estimulado um “comportamento adequado”. Carvalho citou o episódio de greve em Pernambuco, onde houve saques e confusões, como exemplo dos prejuízos que a paralisação pode provocar “para o povo”. “E imaginamos não precisar usar nenhuma força para complementar esse serviço”, acrescentou.

Estados afetados
Unidades da Federação onde os policiais civis paralisam as atividades hoje:
» Alagoas, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Maranhão, Distrito Federal e Tocantins

Unidades que não paralisam, mas apoiam o movimento:
» Mato Grosso do Sul, Goiás, Pará e Santa Catarina

Programação:
» Os protestos começam por volta das 14h, em frente ao Museu Nacional da República, com a concentração da Polícia Civil do DF. A partir das 15h, manifestantes de outros estados se juntam a eles. O plano é seguir em passeata até o Ministério da Justiça, onde as lideranças do movimento pretendem entregar uma carta ao ministro José Eduardo Cardozo. No local, o grupo decidirá se caminha até a Praça dos Três Poderes.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (13) comentários

Autor: alvailton santos
O governo esta brincando com fogo puro, passou anos, ignorando as policias confiando na força nacional que são policiais requisitados na policias que recebem acima de 7 mil mensais para esta força nacional, deixando os policia ainda mais revoltados. | Denuncie |

Autor: waldir silva
Força Nacional é só para inglês vê, não sabe nada de polícia, não tem competência para executar nenhuma atividade de polícia judiciária, por tanto o governo tenta intimidar e enganar a população. Esse Governo vai ver a força da polícia nos jogos da copa do mundo aí quero ver força policial dá jeito! | Denuncie |

Autor: André Matos
Em Brasília é um absurdo isto acontecer, o policial civil ganha muito bem e no caso de periculosidade, bem em Brasília morre mais funcionários da construção civil durante o trabalho do que policiais. Vão trabalhar, pela a população que ganha um terço do que vcs ganham e pagam o seus salários. | Denuncie |

Autor: kleber dinyz
Chame a polícia !!! , já que não querem trabalhar, ponha todos na ¨rua¨¨hahahaha | Denuncie |

Autor: Messias Cassemiro cassemiro
De que adianta pagar os melhores salários, como se paga, àqueles que têm o dever de zelar por nossa paz e segurança, principalmente em momentos especiais como o da copa que se avizinha se, se valem exatamente destes momentos para extorquir os demais nacionais? O direito neste caso, não é tão sagrado. | Denuncie |

Autor: renato maciel
Vamos parar tudo e entregar esta porcaria as baratas. Nao nos pagam bem, a sociedade nos detesta e a imprensa nos massacra. Agora nos ameacam com punicoes por greve. Os policiais sao tratados como trabalhadores de terceira categoria. Nao tem direito a nada. Estremecer. | Denuncie |

Autor: GUTO MAGMUS
kkkkkkkk, os governos trataram com desprezo a classe, enrolaram a PEC 300 piso salarial nacional. Não criaram um Plano de Carreira justo. Tem PMs que entram como SD e aposentam com SD. Quero ver se a FN dará conta das 12 sedes, já que o integrantes são recrutados das PMs e BMs. NÃO VAI TER COPA | Denuncie |

Autor: valmir trajano
esse governo de usurpadores serão banidos do Estado Democrático, pq pregaram sempre as manifestações publicas como meio legitimo de conquistas e agora quer reprimir, se não greve na segurança pública trate com respeito os seus integrantes. Partido de Traíras, vcs terão o troco em breve. | Denuncie |

Autor: Juvenal Moreira
Eles (o governo) se esquece que a força nacional é composta de policiais dos mesmos grupos daqueles que agora estão protestando por melhores salários. Não duvido nada desses policiais também se rebelarem... | Denuncie |

Autor: Joaquim Souza
Olá assalariados como eu. Esse ministro Gilberto Carvalho é um alienado. O que significa um evento como esse(copa fracassada) para um país onde faltam educação, saúde, segurança, infraestrutura rodoviária, ferroviária, portuária, aeroviária e etc?? Um país belicamente vulnerável e que pode ser invadi | Denuncie |

Autor: Juvenal Moreira
Tô achando é pouco. Por uma nova ordem política no país. Do jeito que está não dá. O exemplo tem que vir de cima. Por plebiscito bi-anual para definição de salários e benefícios dos politicos brasileiros. Eles não podem legislar em causa própria. Corrupção deve ser crime hediondo. | Denuncie |

Autor: estevao melo
A segurança publica precisa ser reformulada, com a desmilitarizaçao e a aprovaçao da PEC 51. Nao da mais pra aceitar desmandos ilogicos e prejudiciais a populaçao vindos de governantes despreparados. Força guerreiros. Lutem. | Denuncie |

Autor: Jailson Ribeiro de Andrade
Durante a copa das confederações foi o povo que protestou e não ganharam nada, agora na copa é a vez dos servidores publicos, será se vão ganhar algo? | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas