política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Dilma e Bachelet assinam tratado sobre violações de Direitos Humanos As presidentes do Brasil e do Chile se reuniram esta manhã em Brasília antes de seguir a cerimônia de abertura da Copa

Publicação: 12/06/2014 09:44 Atualização: 12/06/2014 12:37

Antes de seguir para São Paulo, onde acompanhará a abertura da Copa do Mundo do Brasil no Estádio do Itaquerão, a presidente Dilma Rousseff recebeu a do Chile, Michelle Bachelet, no Palácio do Planalto. As duas chefes de Estado acompanham a o ato de assinatura de acordos bilaterais firmados entre os dois países sul-americanos, nesta quinta-feira (12/6). Michelle, recém eleita para o segundo mandato, ainda não havia feito uma visita oficial ao Brasil.

Após o encontro, Dilma segue para a capital paulista onde participará de um almoço de confraternização entre chefes de Estado e da cerimônia de abertura do Mundial de Futebol. A presidente brasileira deverá retornar a Brasília logo após a partida entre Brasil e Croácia. Bachelet deverá permanecer no país até sexta-feira (13/6) para acompanhar a estreia da seleção chilena na Copa do Mundo em jogo contra a Austrália, em Cuiabá.

As duas presidentes se reuniram por cerca de uma hora e, logo depois, assinaram o Memorando de Entendimento para o Intercâmbio de Documentos para Esclarecimento de Graves Violações aos Direitos Humanos (Evaristo Sa/AFP)
As duas presidentes se reuniram por cerca de uma hora e, logo depois, assinaram o Memorando de Entendimento para o Intercâmbio de Documentos para Esclarecimento de Graves Violações aos Direitos Humanos


As duas presidentes se reuniram por cerca de uma hora e, logo depois, assinaram o Memorando de Entendimento para o Intercâmbio de Documentos para Esclarecimento de Graves Violações aos Direitos Humanos. No início de abril, em visita a Brasília, Muñoz anunciou junto com Figueiredo o acordo para a troca de informações sobre cidadãos brasileiros presos no Chile e de chilenos presos no Brasil durante ditaduras militares, lembrando que as duas mandatárias foram vítimas desses regimes.

Também no Palácio do Planalto, na presença de Dilma e Bachelet, o presidente do Conselho Temático de Integração Internacional da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Paulo Tigre, e o presidente da Sociedade de Fomento Fabril (Sofofa), Hermann Von Muhlenbrock, assinam uma declaração se comprometendo a desenvolver projetos para ampliar e diversificar as relações comerciais entre os países.

Leia mais notícias em Política

De acordo com o Ministério de Relações Exteriores, o Brasil é o principal destino de investimentos chilenos no mundo, com estoque de US$ 24,6 bilhões. O Brasil tem aumentado presença no Chile, principalmente nos setores de energia, serviços financeiros, alimentos, mineração, siderurgia e construção civil. As trocas comerciais entre os países alcançaram US$ 8,8 bilhões em 2013, representando aumento de 65,3% nos últimos quatro anos.

Depois do encontro, as duas presidentes seguem para São Paulo, que sedia a abertura da Copa do Mundo e a estreia do Brasil hoje, às 17h, contra a Croácia. Na capital paulista, Dilma oferecerá um almoço aos chefes de Estado que estarão presentes na abertura. Além de Dilma e Bachelet, estão confirmados na partida o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, o primeiro-ministro croata, Zorán Milanovic, os presidentes do Equador, Rafael Correa, do Uruguai, José Mujica, do Paraguai, Horácio Cartes, da República do Congo, Denis Sassou-Nguesso, e o emir do Catar, Tamin Bin Hamad Al Thani.

Com informações da Agência Brasil
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas