política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Em encontro com Dilma, Bachelet diz que esta é a "Copa das Américas" Depois do encontro, as duas presidentes partiram para São Paulo, onde assistirão à abertura da Copa junto a presidentes de outros países

Agência Brasil

Publicação: 12/06/2014 14:30 Atualização: 12/06/2014 14:38

A presidente brasileira disse que o Chile ficou em um grupo difícil, pois terá que enfrentar as seleções da Espanha e da Holanda ainda na primeira fase (Ueslei Marcelino/Reuters)
A presidente brasileira disse que o Chile ficou em um grupo difícil, pois terá que enfrentar as seleções da Espanha e da Holanda ainda na primeira fase

Ao se reunir na manhã desta quinta-feira (12/6) com Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto, a presidente do Chile, Michelle Bachelet, disse à colega brasileira que esta é “a Copa das Américas”. Segundo a assessoria da Presidência, Dilma ficou impressionada com a informação, dada pela presidente chilena, de que uma caravana com 1 mil veículos atravessou a Cordilheira dos Andes para participar do evento.

Michelle Bachelet contou ainda que muitos desses chilenos se desfizeram de bens para custear a viagem e assistir aos jogos. Segundo ela, os torcedores que vieram na caravana contaram com o apoio da Polícia Rodoviária Federal, de agentes consulares e da aduana brasileiros. Ela estima que 40 mil chilenos venham ao Brasil para participar do evento.

Dilma comentou que o Chile ficou em um grupo difícil, pois terá que enfrentar as seleções da Espanha e da Holanda ainda na primeira fase. Já a presidente chilena disse que espera que a seleção de seu país não tenha de enfrentar o Brasil nas oitavas-de-final, um confronto possível. Ela destacou ainda que “hoje é um dia muito especial para estar no Brasil”.

Leia mais notícias em Política

Após a reunião, as duas, que foram torturadas pelos regimes militares instalados em seus países, assinaram o Memorando de Entendimento para o Intercâmbio de Documentos para Esclarecimento de Graves Violações aos Direitos Humanos. A partir desse documento, será possível a troca de informações sobre cidadãos brasileiros presos no Chile e de chilenos presos no Brasil durante os períodos de ditadura militar.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

:: Publicidade



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas