política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Partido Verde oficializa candidatura de Eduardo Jorge para a Presidência Depois de ser aclamado como candidato, Eduardo Jorge fez uma comparação de sua campanha com o jogo entre Holanda e Espanha "Um super campeão perdeu de 5 a 1, é bom que os times tidos como fortes coloquem as barbas de molho", afirmou.

Daniela Garcia - Correio Braziliense

Publicação: 14/06/2014 12:20 Atualização: 14/06/2014 15:40

Convenção Nacional do Partido Verde, em São Paulo (Daniela Garcia)
Convenção Nacional do Partido Verde, em São Paulo


O Partido Verde oficializou nesta manhã, em Brasília, a candidatura do médico e ex-deputado federal Eduardo Jorge à Presidência da República. Depois de ser aclamado como candidato, Jorge fez uma comparação de sua campanha com o jogo de ontem entre Holanda e Espanha "Um super campeão perdeu de 5 a 1, é bom que os times tidos como fortes coloquem as barbas de molho. É bom que (os outros candidatos) vejam esse jogo várias vezes", afirmou.

A convenção do PV reuniu cerca de 100 pessoas. O partido, terceiro colocado na campanha presidencial de 2010, com a ex-senadora Marina Silva, aposta agora em chapa encabeçada pelo médico sanitarista, com a ex-prefeita de Salvador Célia Sacramento como vice.

O presidente nacional da legenda, deputado federal José Luiz Penna, faz o discurso inicial do evento. Em uma referência indireta à Marina, que sairá como vice do candidato do PSB ao Planalto, Eduardo Campos, Penna disse que “dessa vez, nós não temos nada nos prendendo, não estamos ligados a nenhum grupo conservador”. A estratégia de Marina e Campos é justamente se posicionar como candidatos inovadores, contrários à velha política.

“Nossa candidatura não vem das forças religiosas e de nenhuma via tradicional, como sindicatos ou militares”, disse Penna. Marina é ligada à igreja Assembleia de Deus. Desligar-se da imagem da ex-senadora tem sido um desafio para o PV, que quer mostrar que os votos de 2010 não são mérito apenas da dela, mas também da legenda.

No evento, uma das defesas destacadas pelo partido é a legalização da maconha, tema polêmico que geralmente tem a rejeição de candidatos à Presidência. O senador Aécio Neves (MG), por exemplo, candidato do PSDB à Presidência, já se posicionou contrariamente à legalização.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas