Comissão terá acesso ao inquérito e diligências da operação Lava-Jato - Política - Correio Braziliense
política
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Comissão terá acesso ao inquérito e diligências da operação Lava-Jato A declaração foi dada pelo presidente da CPMI da Petrobras, o senador Vital do Rego (PMDB-PB)

Agência Senado

Publicação: 18/06/2014 11:11 Atualização: 18/06/2014 11:29

O presidente da CPMI da Petrobras, o senador Vital do Rego (PMDB-PB) anunciou nesta quarta-feira (18/6) que a comissão terá acesso ao inquérito policial e diligências da operação Lava-Jato. A 13ª Vara Federal de Curitiba deferiu o pedido para que os parlamentares possam analisar os dados já colhidos pela Justiça, desde que seja respeitado o sigilo da investigação.

 

A comissão passa ater acesso aos autos da ação penal e do inquérito, bem como das buscas e apreensão, quebras de sigilo. Os detalhes sobre supostas contas bancárias secretas do ex-diretor em bancos da Suíça também chegarão aos senadores. Vital informou que a a CPI vai preservar o segredo de justiça, e a presidência terá controle sobre os dados sigilosos.

Depoimento do gerente da Petrobras

O gerente de Engenharia de Custos da Petrobras, Alexandre Rabello, presta depoimento na manhã desta quarta-feira (18/6) à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado que investiga denúncias de irregularidades na estatal. A reunião começou por volta das 10h35.

A expectativa dos senadores é de que o engenheiro fale principalmente sobre um dos eixos de investigação, que trata de indícios de superfaturamento na construção de refinarias, incluindo a Abreu e Lima, em Pernambuco.

Auditoria iniciada em 2008 pelo Tribunal de Contas da União (TCU) verificou irregularidades na elaboração do projeto e execução das obras de terraplenagem, drenagem e pavimentação da unidade industrial. Faturas de serviços não previstos originalmente e aditivos de contratos também estão sob suspeita.

Leia mais notícias em Política

Alexandre Rabello é a oitava pessoa a dar explicações à comissão de inquérito que funciona no âmbito do Senado. Antes dele, a CPI já recebeu o ex-presidente da Petrobras Sérgio Gabrielli; os ex-diretores da área Internacional Nestor Cerveró e Jorge Luiz Zelada; a presidente da estatal, Graça Foster; o ex-gerente-executivo Luis Carlos Moreira da Silva; o diretor de Segurança Empresarial, Pedro Aramis de Lima Arruda; além de Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento, preso duas vezes pela Polícia Federal sob acusação de corrupção, evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

 

Com informações de Daniela Garcia

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Paulo Costa
Li na mídia: "o ex-diretor da Petrobras que entesourou US$ 23 milhões em bancos suíços, certamente pertence à elite e no seu depoimento à CPI viu-se que gosta do PT e o PT gosta dele"; contrariando o Corrupto Mor Lula de que os "elogios" à Dilma, no Estádio, foram "obra" da Elite. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas