política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Presidenciáveis lamentam derrota da Seleção Brasileira nas redes sociais Candidatos ao Planalto se solidarizaram com os jogadores e com os torcedores brasileiros após a eliminação pela Alemanha

Paulo de Tarso Lyra - Correio Braziliense

Daniela Garcia - Correio Braziliense

Publicação: 09/07/2014 08:43 Atualização:

Futebol se resolve em 90 minutos. Mas os primeiros 30 da partida de ontem entre Brasil e Alemanha é que selaram o fim do sonho do hexa. Ao término do jogo, os presidenciáveis apressaram-se, pelas redes sociais, a consolar os jogadores, a comissão técnica e a buscar maneiras de solidarizar-se com os brasileiros, torcedores e, muitos deles, eleitores na disputa de outubro.

Por um microblog, a presidente Dilma Rousseff (PT) — que na véspera fizera um bate-papo na internet para comentar a Copa — afirmou que, “assim como todos os brasileiros, estou muito, muito triste com a derrota”. A presidente, que confirmou presença na final da Copa para entregar a taça ao vencedor do Mundial, completou: “Sinto imensamente por todos nós, torcedores, e pelos nossos jogadores. Mas não vamos nos deixar alquebrar. Brasil, ‘levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima’”.

O Blog do Planalto, página oficial da Presidência da República, adotou um tom mais político. Sem se referir diretamente à atuação do governo, o blog procurou exaltar o chamado legado da Copa no país. “ValeuBrasil! Vamos continuar mostrando ao mundo que, mesmo sem nossa Seleção na final, batemos um bolão fora de campo”, destacou a página do Planalto em uma rede social.

O candidato do PSDB à Presidência, senador Aécio Neves (MG), também lamentou a derrota em sua página oficial em uma rede social. “Como torcedor e como brasileiro, compartilho a frustração que estamos todos sentindo. Uma derrota sofrida, difícil de entender, mas que não apaga o brilho do futebol brasileiro e muito menos do nosso povo”, declarou Aécio.

Mais à frente, no mesmo post, o presidenciável tucano afirmou: “Apesar do resultado, envio o meu abraço aos nossos jogadores, à comissão técnica e a todos que lutaram para colocar o Brasil no lugar mais alto do pódio. Dessa vez não deu, mas vamos em frente! Outras vitórias virão”, sem deixar claro se se referia ao futebol ou à política.

Leia mais notícias em Política

Também concorrente ao Palácio do Planalto, o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), disse que, assim como todos os brasileiros, lamentava o resultado do confronto entre Brasil e Alemanha. “O povo brasileiro fez uma festa linda durante toda a Copa, mas o sonho do hexa foi, por ora, adiado. Tenho certeza de que voltaremos mais fortes em 2018”, completou o socialista.

Em um microblog, a candidata a vice na chapa de Campos, Marina Silva, lembrou que as derrotas podem servir de aprendizado. “Como disse David Luiz, se quiser recuperar o lugar que lhe cabe no mundo, o futebol brasileiro precisa aprender com as lições desta derrota. Estamos tristes pelo que ocorreu, mas temos que acolher e cuidar desses jovens atletas da Seleção, que ainda nos darão muito orgulho e alegria”, projetou Marina.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas