política
  • (2) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Pelo 2º ano seguido Congresso deve entrar em recesso sem votar a LDO Deputados e senadores entram em recesso na quinta, mas deixarão pendentes projetos importantes, como a Lei de Diretrizes Orçamentárias

Naira Trindade

Andre Shalders - Correio Braziliense

Publicação: 15/07/2014 06:01 Atualização: 15/07/2014 08:35

Pelo segundo ano consecutivo, o Congresso se prepara para ignorar a Constituição Federal e entrar em recesso branco sem votar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Essas diretrizes ainda estão em fase de emendas na Comissão Mista de Orçamento do Congresso, porém deputados e senadores só poderiam sair de férias após a apreciação da proposta. Na lista de pendências que devem ficar para a primeira semana de agosto entra também a MP do setor de energia elétrica, o decreto que trata dos conselhos tutelares e a lei dos caminhoneiros.

Com apenas 97 deputados presentes ontem no plenário da Câmara, nenhuma das matérias da pauta pôde ser discutida. Para aprovar um projeto, são necessários 257 votos. Sem quórum suficiente, o presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves, aproveitou para posar para fotos na rampa do Congresso.

Apesar da ausência de parlamentares em Brasília, Alves se manteve otimista para apreciar matérias hoje. “A Copa acabou e esta é a última semana antes do recesso, que permitirá a todos nós ficarmos nos nossos estados para a campanha, o que é natural. Espero que a gente possa ter um número bom (de deputados) aqui amanhã (hoje)”, disse. Ontem, o presidente da Câmara aventou a possibilidade de os parlamentares não saírem para o recesso sem votar a LDO. “Não havendo recesso, tenho disposição em chamar sessões às terças e às quartas-feiras, mas isso tem de ser conversado com os líderes porque tem uma campanha nacional que se inicia”, esquivou-se, lembrando que o plenário vai entrar em reforma e as sessões serão transferidas para o auditório Nereu Ramos.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (2) comentários

Autor: wilden reis
Era melhor fechar essa vergonha que é esse congresso, enquanto milhares de trabalhadores lutam pra sobreviver com esse mísero salário , esses folgados vão entrar em recesso. puts só esse País mesmo. | Denuncie |

Autor: Joana Nunes
Um absurdo. Deveria haver previsão de afastamento obrigatório para campanha eleitoral, a partir do registro da candidatura, com o ponto cortado para os parlamentares. Trabalham pra eles mesmos e os remuneramos muito bem pra isso. Cadê a lei???? Cadê a Constituição???? | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas