política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Vargas volta artilharia contra relator do Conselho de Ética da Câmara Deputado federal acusado de envolvimento com doleiro preso pela PF tenta evitar processo de cassação

Naira Trindade

Publicação: 05/08/2014 17:44 Atualização:


Pela primeira vez em que se defendeu no Conselho de Ética da Câmara, o deputado federal André Vargas (sem partido-PR) resolveu atacar o relator Júlio Delgado (PSB-MG) acusando-o de ter faltado com a “isenção” na elaboração do relatório que pode pedir a cassação de Vargas pelo envolvimento com o doleiro preso pela Polícia Federal Alberto Youssef. Vargas disse se sentir “linchado”, “ofendido” e “humilhado” pelo Conselho de Ética e alegou não ter tido oportunidade de se defender. Delgado afirmou ter convidado o deputado pelo menos cinco vezes, mas não obteve retorno sequer se compareceria.

Na tentativa de se manter no mandato, ontem, a defesa de Vargas protocolou no Conselho de Ética um pedido de suspeição, que pede o afastamento do relator do caso. O presidente do Conselho, Ricardo Izar (PSD-SP), abriu o microfone para discussões e afirmou que vai decidir sobre a suspeição após o debate com os parlamentares. Para Delgado, “não há sequer uma vírgula indique que houve suspeição no processo”.

Leia mais notícias em Política

Vargas defendeu-se que “todos os depoimentos prestados corroboraram que não houve tráfico de influência, improbidade administrativa, peculato, nem mesmo o pagamento do avião ao doleiro Alberto Youssef”, disse o ex-vice-presidente da Câmara. “As provas feitas até agora são feitas pela relatoria. Esses 30 dias de instrução estão viciados pela falta de acesso aos documentos”, criticou Vargas. Há duas semanas o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, concedeu a Vargas o acesso ao processo.

Neste momento, os deputados colocam suas opiniões em relação ao pedido de afastamento do relator Júlio Delgado. Caso seja iniciada a ordem do dia no plenário Nereu Ramos, a discussão e votação no Conselho de Ética precisa ser interrompida imediatamente.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas