política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Presidenciável do PCB pretende mudar a lógica da economia no país Mauro Iasi afirmou ser a favor da reversão das privatizações e de que o Estado tenha o controle de setores estratégicos

Correio Braziliense

Publicação: 05/08/2014 22:17 Atualização: 05/08/2014 22:21

O candidato à Presidência da República, Mauro Iasi (PCB), disse hoje (5) que sua campanha defende mudanças profundas na lógica econômica do Brasil. Ele afirmou ser a favor da reversão das privatizações e de que o Estado tenha o controle de setores estratégicos da economia.

“Nós pagamos um preço alto por não manter a governabilidade, mas detestaríamos estar do lado de quem venceu. Hoje, eles estão respondendo pela aliança com ruralistas e banqueiros, com empreiteiras”, disse.

“É preciso que o Estado tenha o controle de setores estratégicos da economia, como a produção e distribuição de energia, mineração, portos e aeroportos”, acrescentou Iasi, que também defendeu a estatização de todo o sistema financeiro e uma reforma agrária “profunda e radical”.

Assentamento do MST

O candidato deu as declarações em Ponta Grossa (PR), onde cumpriu agenda de campanha nesta terça-feira. Pela manhã, ele visitou o assentamento Emiliano Zapata, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Uvaranas.

Ele almoçou na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e conversou com trabalhadores e estudantes. À tarde, foi a evento na sede do PCB na cidade. À noite, dará uma palestra na UEPG.

Com Agência Brasil

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas