política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

ELEIÇÕES » Dilma defende legado de governos petistas na construção de ferrovias Presidente esteve em Anápolis, onde visitou a Ferrovia Norte-Sul e gravou cenas para a propaganda na televisão

Amanda Almeida

Publicação: 12/08/2014 12:25 Atualização: 12/08/2014 15:48

Anápolis - A presidente Dilma Rousseff esteve na manhã desta terça-feira (15/08) em Anápolis (GO), a 160km de Brasília, onde gravou cenas para a propaganda eleitoral na televisão, que começa no próximo dia 19. A petista visitou a Ferrovia Norte-Sul, no Pátio Multimodal do Porto Seco. "Estamos aqui em uma das maiores obras de logística do Brasil, que é o Porto Seco de Anápolis. Tem hoje por função fazer a integração multimodal de rodovias da região, da Ferroria Centro-Atlântica (FCA), e agora também da ferrovia Norte Sul. Significa que aqui vai ter um grande transbordo de carga e descarga", explicou.

Dilma não perdeu a oportunidade para alfinetar os antecessores e defender o legado dos governos petistas para o transporte ferroviário. Ao explicar que a Norte-Sul começou a ser construída há 27 anos, a petista ressaltou que entre os governos dos ex-presidentes José Sarney (PMDB) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB) (de 1985 a 2002), foram construídos apenas 205km da ferrovia. No governo Lula, continuou Dilma, foram cerca de 500km de trilhos a mais. A presidente arrematou comemorando os 2.256km que devem ficar prontos quando concluídas as obras do próprio governo.

Dilma posou para fotos, inclusive selfies, com cerca de 30 funcionários do Porto Seco. Ela também distribuiu abraços. As declarações foram dadas à imprensa, para quem a presidente disse que não responderia a muitas perguntas porque precisava "segurar a voz".

Questionada pela imprensa goiana sobre o retorno eleitoral das obras, Dilma disse que "talvez uma parte dos goianos não saiba de todos os investimentos que fizemos aqui". "O processo eleitoral é assim. A gente aproveita justamente para dar às pessoas, aos eleitores, o conhecimento que (eles) não têm de alguns investimentos, que nem sabem que são nossos", completou.

Ferrovias
"Temos um momento muito importante no Brasil, porque saímos do modal só rodovia para os diversos modais", comemorou a presidente. Dilma disse que os Estados Unidos e a Europa ampliaram o modelo ferroviário entre o fim do seculo XIX e o início do XX, e que só agora o Brasil está seguindo o mesmo caminho. Ela ressaltou a importância do transporte sobre trilhos para o meio ambiente - por reduzir a emissão de gases poluentes - e para a diminuição do custo de infraestrutura das indústrias, já que o transporte é barateado. Dilma explicou ainda que a Norte-Sul vai ser uma alternativa para levar as cargas da Zona Franca de Manaus para a região Sul do país.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas