política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

DISCRIMINAÇÃO » Supremo arquiva inquérito contra Marco Feliciano por mensagens no Twitter Em 2011, ele afirmou que os africanos eram um povo amaldiçoado por Noé e falou da "podridão dos sentimentos" de homossexuais

Publicação: 12/08/2014 17:06 Atualização:

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal arquivou nesta terça-feira (12/08) acusação contra o deputado federal Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) por discriminação. O parlamentar foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República após ter publicado mensagens polêmicas na rede social Twitter, em 2011.

Apesar de considerar reprovável a conduta de Feliciano, a maioria dos ministros entendeu que não há como tipificar as mensagens como crime. Em 2011, ele afirmou que os africanos eram um povo amaldiçoado pelo patriarca bíblico Noé e que "a podridão dos sentimentos dos homoafetivos leva ao ódio, ao crime, à rejeição”.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas