política
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Contadora de Youssef promete detalhar esquema de corrupção no Congresso Peça-chave nas investigações da Polícia Federal sobre as relações do doleiro Alberto Youssef, Meire Poza vai hoje ao Congresso disposta a contar tudo o que sabe aos parlamentares

Naira Trindade

Publicação: 13/08/2014 06:04 Atualização: 13/08/2014 08:14

 (CB/D.A Press)


A contadora Meire Bonfim da Silva Poza desembarca às 10h no Congresso para detalhar as relações do doleiro preso Alberto Youssef com parlamentares. Na visita de hoje, a mulher que guarda todos os segredos do esquema de corrupção, sonegação fiscal, lavagem de dinheiro e evasão de divisas vai falar do envolvimento do deputado federal Luiz Argôlo (SDD-BA) no Conselho de Ética da Câmara. O depoimento de Meire Poza, entretanto, deve servir de base para parlamentares da CPI mista da Petrobras, que vota hoje os três requerimentos para ouvir a contadora na comissão mista da Petrobras.

Meire Poza passou a ser considerada peça-chave nas investigações após decifrar os documentos recolhidos pela Polícia Federal nos escritórios mantidos pelo doleiro. À frente de poucos parlamentares no Conselho de Ética, a mulher promete contar tudo o que sabe. Para o relator do processo que investiga Argôlo e autor do convite para depor, Marcos Rogério (PDT-RO), a participação de Meire ajudará a elucidar pontos ainda sem explicação na suposta sociedade que o deputado mantém com o doleiro na Bahia. “A ideia é trazer luz a esse conjunto de informações que até agora está aparecendo. E, a contadora, melhor que ninguém conhece o esquema e está disposta a falar”, disse o relator.

Leia mais notícias em Política

No Conselho de Ética, Meire enfrentará questionamentos voltados à desvendar a participação de Argôlo na Malga. As perguntas miram essa relação de empresário adiantada à Polícia Federal. Os parlamentares querem descobrir a movimentação financeira destinada à Malga, quais eram as outras companhias que recebiam dinheiro e como elas lavavam esse dinheiro. “Ela, como pessoa que cuidou da contabilidade do doleiro, tem condições de dar informação e apresentar documentos”, disse Rogério. A contadora será a última testemunha arrolada pelo relator a depor. Na semana passada, após ouvir o chefe de gabinete de Argôlo, o assessor parlamentar Vanilton Bezerra, acusado de ter recebido depósito de R$ 120 mil do doleiro, Rogério havia dispensado as testemunhas.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: costa costa
veremos se agora alguém tenha credibilidade para falar. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

PUBLICIDADE

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas