política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Bombeiros buscam últimos vestígios das vítimas no local do acidente Apesar de a maioria dos restos mortais já terem sido enviados ao IML de São Paulo, militares retomam hoje a procura por pequenos fragmentos

Felipe Seffrin

Julia Chaib

Publicação: 15/08/2014 06:03 Atualização: 15/08/2014 08:32

Região afetada pela queda da aeronave soma aproximadamente 130m². Cerca de 50 pessoas tiveram de deixar suas casas, mas, na noite de ontem, imóveis foram liberados (Paulo Whitaker/Reuters)
Região afetada pela queda da aeronave soma aproximadamente 130m². Cerca de 50 pessoas tiveram de deixar suas casas, mas, na noite de ontem, imóveis foram liberados


Santos (SP) e Brasília — As buscas pelos últimos vestígios de restos mortais das vítimas do acidente aéreo que matou o candidato à Presidência da República Eduardo Campos e mais seis pessoas serão retomadas na manhã de hoje. Bombeiros terminaram ontem os trabalhos na maior parte da área atingida pela queda da aeronave, na região central de Santos, mas ainda procuram fragmentos de pequenos tecidos de corpo humano que podem estar no bambuzal, local com cerca de 20m². Paralelamente à atuação dos bombeiros, integrantes da Polícia Federal e da Aeronáutica fazem perícia no lugar da tragédia.

Todos os vestígios de restos mortais encontrados estão no Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo. A importância de procurar sinais de pele ou ossos é para não deixar para trás pedaços de corpos que precisam ser analisados e entregues às famílias. Durante a madrugada, as equipes retiraram destroços, partes da cabine, documentos e pertences das vítimas. O impacto desintegrou a aeronave. De acordo com o delegado e diretor do Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior (Deinter), Aldo Galiano Júnior, a destruição foi causada pela velocidade atingida no momento da queda. “Segundo os peritos da Aeronáutica, na desacelaração da aeronave, a força de gravidade é 20 vezes maior do que o normal. Foi uma força de 20g, sendo que o corpo humano só suporta até 8g”, explicou.

Leia mais notícias em Brasil

O jato que levava Campos caiu em uma área residencial em Santos, cercada por escolas e creches, que soma quase 130m². Na queda, o avião atingiu parte de uma academia e caiu sobre os muros de três sobrados. Entretanto, os destroços se espalharam por até 15 residências. Segundo o porta-voz do Corpo de Bombeiros Marcos Palumbo, o bambuzal foi a região de primeiro impacto do avião. “Essa é uma área muito densa de vegetação e estamos retirando manualmente o bambuzal para procurar os vestígios.”


A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas