política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

FAB diz que gravação de caixa-preta de avião não era do voo de Campos Ainda não há como determinar a data dos diálogos registrados nas duas horas de áudio gravadas no aparelho. Tragédia em Santos matou sete pessoas

Jacqueline Saraiva

Publicação: 15/08/2014 13:16 Atualização: 15/08/2014 14:10

Todas as informações contidas no gravador já foram extraídas e analisadas (FAB/Divulgação)
Todas as informações contidas no gravador já foram extraídas e analisadas


As duas horas de áudio que constam na caixa-preta da aeronave PR-AFA, que caiu nessa quarta-feira (13/8), não são do voo do presidenciável Eduardo Campos, afirma a Força Aérea Brasileira (FAB). Segundo o órgão, todas as informações contidas no gravador de voz já foram extraídas e analisadas por quatro técnicos do Laboratório de Leitura e Análise de Dados de Gravadores de Voo (Labdata) do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). Na tragédia morreram, além do ex-governador pernambucano, seis pessoas.

O motivo de a gravação obtida não corresponder ao voo também será apurado. Até o momento, não há como determinar a data dos diálogos registrados, que correspondem à capacidade total de gravação do Cockpit Voice Recorder (CVR), já que o aparelho não registra esse tipo de informação. Segundo a FAB, os dados obtidos no gravador de voz representam apenas um dos elementos levados em consideração durante o processo de investigação, não sendo imprescindíveis para a identificação dos possíveis fatores que contribuíram para que a aeronave caisse.

Leia mais notícias em Política

Os especialistas do Cenipa trabalham com pelo menos três hipóteses para o acidente ocorrido em Santos, no litoral paulista. Além da possibilidade de ter ocorrido uma falha humana na condução da aeronave ou problemas mecânicos, os técnicos avaliaram também a presença de pássaros ou drones próximos ao aeroporto, que poderiam ter se chocado com o Cessna 560XL. Ainda não há prazos para a conclusão da investigação, que deve continuar nos próximos dias.

Identificação de vítimas

Nessa quinta-feira (14/8) terminaram as buscas no local por restos mortais e o trabalho de identificação das vítimas pelo Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo continuam hoje. O trabalho é possível com a utilização de amostras do material genético de parentes para identificar cada um dos mortos.

Destroços do jato ficaram espalhados: sete mortos (Paulo Whitaker /Reuters)
Destroços do jato ficaram espalhados: sete mortos


Em reunião no fim da tarde de ontem entre o governador de Pernambuco, João Lyra Neto (PSB), e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), ficou definido que os restos mortais de Eduardo Campos seguirão para Recife na manhã de sábado (16/8). O enterro foi marcado para domingo (17/8), no cemitério de Santo Amaro, no Recife, mas pode haver atraso nos trâmites burocráticos.

Com informações de Marcelo da Fonseca

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas