política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Visitas no Palácio das Princesas e cemitério de Pernambuco aumentam As cerimônias de despedida do presidenciável acontecerão nesses locais

Aline Moura - Estado de Minas

Publicação: 16/08/2014 12:16 Atualização:

Homenagens já começaram em frente ao Palácio do Campo das Princesas  (Augusto Freitas/DP/D.A Press )
Homenagens já começaram em frente ao Palácio do Campo das Princesas

Ainda em choque com a notícia da morte prematura do ex-governador Eduardo Campos (PSB), quarta-feira, em Santos (SP), amigos, familiares e correligionários começaram a preparar na sexta-feira (15) o velório e o enterro do ex-presidenciável, marcado para as 17h deste domingo (17). A expectativa é de que as cerimônias recebam um público acima de 80 mil pessoas, maior que o do enterro do ex-governador Miguel Arraes, seu avô. Eduardo morreu num acidente de avião na mesma data que Arraes faleceu, em 2005, aos 88 anos. Eduardo tinha 49.

Os preparativos com a cerimônia coincidiram com as visitas que aumentaram no Palácio do Campo das Princesas, quando populares começaram a passar pelo local para saber notícias de Eduardo e dos amigos que estavam no mesmo voo e morreram. Somente na sexta, no Cemitério de Santo Amaro, onde o ex-governador será enterrado no mesmo jazigo do avô, houve um acréscimo de 500 visitantes. Subiu para 1,5 mil, segundo o chefe da Divisão de Necrópoles do Recife, Petrus Tejo. Muitos foram lá interessados em saber o local exato do túmulo, que fica na quadra 32, lote 1, em terra batida, rodeado de flores vermelhas. Um túmulo simples, ao estilo de Arraes e de Eduardo, que nunca foram de ostentações.

Leia mais notícias em Política


Apesar de terem estado em lados opostos nesta eleição, o enterro de Eduardo contará com a presença do ex-presidente Lula, seu amigo, e da presidente Dilma Rousseff, que ligou para o deputado federal João Paulo (PT) confirmando a vinda ao estado.

Perplexidade tem sido comum nas ruas do Recife. Desde quarta-feira é comum ver pessoas paradas em frente às televisões de lojas de eletrodomésticos, com mãos na boca e no queixo vendo notícias sobre a morte trágica do ex-governador. Os bares e restaurantes ficaram silenciosos na quarta e ontem, como se não houvesse clima de festejos.

No esteio dessa comoção, a ex-primeira dama Renata Campos pediu que houvesse uma missa de corpo presente fora do Palácio do Campo das Princesas, na Praça da República, onde as pessoas possam ver a cerimônia, sem o aperto das acomodações do prédio antigo. O ato religioso será realizado pelo arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido. No local, o mesmo onde Eduardo fez o discurso de despedida de sete anos e quatro meses de governo, serão proferidas as palavras do adeus.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas