política
  • (2) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

"Tenho que participar por dois", diz Renata Campos sobre campanha Enquanto um grupo trabalha para fazê-la candidata a vice, outros preferem mantê-la em uma das coordenações, preferencialmente a estadual

Júlia Schiaffarino

Publicação: 18/08/2014 17:52 Atualização:

O aguardado discurso da viúva do governador Eduardo Campos, Renata Campos, durante o encontro do PSB, nesta segunda-feira (18/8), deixou claro que ela se manterá firme dentro projeto eleitoral do partido. “Como participei a vida toda de campanhas, não será diferente nesta. Pelo contrário, tenho a sensação de que tenho que participar por dois”, disse para os militantes presentes. Foi a primeira vez que ela falou após a tragédia. A forma como essa participação ocorrerá, porém, ainda é uma incógnita. Enquanto um grupo trabalha para fazê-la candidata a vice, outros preferem mantê-la em uma das coordenações, preferencialmente a estadual.

Renata Campos foi aguardada com ansiedade pelos socialistas durante toda a manhã. Chegou cercada pelos filhos e, à espera dela, um batalhão de fotógrafos e cinegrafistas. Não falou com a imprensa, nem na entrada, nem na saída. O discurso durou menos de três minutos. De um celular, amparada pelos filhos, leu a mensagem que pode ser traduzida como uma injeção de ânimo para a campanha de Paulo Câmara e reafirmação do nome dele na disputa, desfazendo especulações de que haveria alteração de chapa.
“A gente (ela e Eduardo) pensava precisamos consolidar essa vitória. Acho que só depende de nós. Estou aqui com Duda, João, Pedro, José e Miguel para dizer: Paulo (Câmara), Raul (Henry) e Fernando (Bezerra), contem com a gente”, prontificou-se. O nome de Marina Silva, que deve assumir a cabeça de chapa do PSB para a corrida presidencial, não foi citado nenhuma vez, bem como nada se falou sobre a disputa nacional. No início do evento, porém, o prefeito do Recife Geraldo Julio (PSB), anunciou que a reunião seria restrita ao cenário local.

Em contrapartida, a imagem de Paulo Câmara como “o candidato” de Eduardo tratou de ser reforçada. Algumas faixas com fotos dos dois foram espalhadas pelo local. Nos discursos, a ênsfaze em “se fazer a vontade de Eduardo”. “Ele foi escolhido por Eduardo e não foi escolhido por acaso”, falou o candidato a vice, Raul Henry. Renata Campos também puxou o coro para manutenção da memória do marido durante a campanha. “Pode parecer que o nosso maior guerreiro não está na luta, mas os seus sonhos estarão sempre vivos em nós”.

O encontro desta segunda estava na agenda do presidenciável Eduardo Campos há uns dez dias. Ele viria a Pernambuco para o aniversário da esposa, que seria comemorado durante a noite. “Ele pediu para marcar essa reunião. Depois da tragédia ele Sileno me perguntou ‘e agora’ e eu disse, mantem tudo como estava”, comentou Renata ainda durante o discurso. Os presentes cantaram parabéns para ela por duas vezes. Na parte de trás, um bolo de três andares estava preparado, mas não chegou a ser cortado.

Veja na íntegra o discurso de Renata Campos durante o encontro com a militância do PSB
“Acho que devem estar pensando. Renata aqui hoje. Eu estava, como estive em tantos momentos ao lado de Dudu, quando ele pediu para marcar essa reunião. Depois da tragédia ele Sileno me perguntou ‘e agora’ e eu disse, mantem tudo como estava. Como participei a vida toda de campanhas, não será diferente desta. Pelo contrário, tenho a sensação de que tenho que participar por dois. E aí vim porque sei da vontade dele e da importância que tem esse trio. A gente comentava sempre, depois de todos esses anos, de todo o o trabalho sabendo que muita coisa ainda precisa ser feita, outras consolidadas. A gente pensava precisamos consolidar essa vitória. Acho que só depende de nós. Estou aqui com duda, joão, pedro, josé e miguel para dizer paulo, raul e fernando, contem com a gente. Pode parecer que o nosso maior guerreiro não está na luta, mas os seus sonhos estarão sempre vivos em nós. Fica tranquilo dudu, teremos a sua coragem para mudar o brasil. Não desistiremos do brasil, é aqui que cuidaremos dos nossos filhos.”

Esta matéria tem: (2) comentários

Autor: Flavio Silva
Que coisa mais ridícula, digna das tragicomédias argentinas: uma mulher ser alçada ao mundo político pelo simples fato de ter enviuvado. De fato, cada povo tem o (des)governo que merece. | Denuncie |

Autor: Jorge Magalhaes
Não é o momento oportuno para a brasileira Renata Campos sair a vice-presidente. Em política também existem, antes, alguns degraus a serem trilhados. Ela, no momento será mais útil e importante no cenário estadual, em Pernambuco. Depois, com a experiência adquirida, ela alçará ao Brasil. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas