política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Coordenador da campanha do PSB deixa cargo após confirmação de Marina Silva Antigo militante do PSB, Carlos Siqueira se desentendeu com Marina e deixou a composição. O deputado Walter Feldmann assume o posto

Étore Medeiros

Publicação: 21/08/2014 11:57 Atualização: 21/08/2014 12:14

Carlos Siqueira, o coordenador da campanha de Eduado Campos (PSB) à Presidência, deixou, na manhã desta quinta-feira (21/8), o posto na composição da nova chapa, encabeçada por Marina Silva. Conforme publicado na edição de hoje do Correio, depois da morte do socialista, a Rede Sustentabilidade, liderada pela ex-senadora, passou a ganhar espaços do PSB na campanha.

Militante antigo do partido, Siqueira rompeu com a campanha presidencial alegando desentendimentos com Marina. De acordo com ele, a contribuição está encerrada com a morte do amigo. Irritado, Siqueira reclamou da “deselegância” da ex-senadora e questionou que, com tal postura no momento da oficialização da candidatura, as próximas decisões e o restante da campanha devem ser ainda mais complicados.



Na manhã de hoje, na chegada à Executiva Nacional do PSB, na Asa Norte, ele considerou a a troca normal. “É uma nova fase, tem que ter uma nova coordenação. Eu disse claramente isso a ela (Marina) ontem, que eu não ficaria nessa coordenação”, afirmou. Questionado se retornaria à função caso a presidenciável pedisse, ele negou. “Eu estava na coordenação de uma pessoa que era do meu partido, em quem eu tinha estrita confiança. Agora que terminou essa fase, vai ter a nova candidata e essa nova candidata deve escolher o seu coordenador”, completou. Marina ainda é aguardada para a reunião.

Leia mais notícias em Política

Na ocasião, ela reafirmou que não subirá nos palanques onde o PSB apoia candidatos do PSDB, como os de São Paulo, Paraná e Santa Catarina. Nesses casos, ela vai delegar a função de pedir votos ao vice, Beto Albuquerque. A exemplo da disputa interna travada na formação da chapa, Marina levou para a coordenação dois nomes de sua confiança. O deputado Walter Feldman ficaria na coordenação-geral da campanha ao lado de Carlos Siqueira. Bazileu Margarido, que estava na vaga que agora é de Feldman, foi nomeado titular do comitê financeiro. Quanto aos dois novos nomes a ocupar a função que era sua, Siqueira não demonstrou resistência. “Conheço e me dou muito bem com eles”, afirmou. Em mais uma mudança, Henrique Costa, então tesoureiro, passou a ser o adjunto.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas