política
  • (6) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Collor diz que foi vítima de "golpe parlamentar" em impeachment de 1992 No programa de estreia no horário eleitoral, o ex-presidente afirmou que os movimentos que levaram milhares de pessoas às ruas foram "todos orquestrados"

Publicação: 21/08/2014 15:37 Atualização: 21/08/2014 15:38

O candidato a senador por Alagoas, Fernando Collor de Mello, afirmou que o impeachment que o tirou da presidência da República em 1992 foi um "golpe parlamentar". A declaração foi dada no programa de estreia no horário eleitoral dessa quarta-feira (20/8).



No começo do programa, a apresentadora e o locutor disseram que Collor teve a "carreira interrompida por falsas acusações" e foi "perseguido e cassado pelos políticos". "Fui afastado somente supondo que as acusações que faziam à época eram verdadeiras. Sem nenhuma prova disso", argumentou o ex-presidente. Segundo Collor, os movimentos que levaram milhares de pessoas às ruas foram "todos orquestrados".

Leia mais notícias em Política

Em depoimento, Collor citou que foi absolvido de duas das acusações pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em 1994 e abril de 2014. O ex-presidente não foi condenado na última absolvição por falta de provas pelo crimes de desvio de dinheiro público, falsidade ideológica e corrupção passiva.

Ao final do programa, a apresentadora se dirigiu diretamente aos concorrentes de Collor. "Agora que tudo ficou bem claro, que não venham os adversários com baixaria, nem calúnias. Collor é ficha limpa", concluiu.

Impeachment
Durante o mandato, denúncias de irregularidades foram veiculadas na imprensa envolvendo pessoas próximas a Fernando Collor, como ministros, amigos do presidente e a primeira-dama Rosane Collor. Em 1992, foi revelado que o ex-presidente pagava despesas pessoais com dinheiro de uma conta fantasma mantida pelo ex-tesoureiro da campanha presidencial, Paulo César Farias.

A Câmara dos Deputados abriu o processo de impeachment, pressionado pela população. Os parlamentares votaram pela saída de Collor do poder, que renunciou ao cargo antes de ser condenado.

Esta matéria tem: (6) comentários

Autor: Anilton Moccio
E vai ser reeleito quantas vezes se candidatar, enquanto isso, Alagoas conseguiu superar o Maranhão e já é o pior IDH do país. | Denuncie |

Autor: robson lima
O Arruda e os mensaleiros também foram vitimas de golpe . | Denuncie |

Autor: FRANCISCO LUSTOSA
Provavelmente o santo Fernando não se recorda e nem se sente culpado pela centena de milhares de famílias que ele destruiu pelas demissões de funcionários públicos, contratanto terceirizados sem nenhum processo seletivo. Acorda Brasil! | Denuncie |

Autor: Alexandre Siqueira
E o confisco nas cadernetas de poupança, foi o quê? | Denuncie |

Autor: helio santos
o pior foi o que este cidadão aprontou com milhares de pais de familias retirando os de seus empregos e estão ate hoje sofrendo, mas um dia ele vai pagar moeda por moeda...aguardem... | Denuncie |

Autor: Jean Car
Canoniza ele!!!! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas