política
  • (6) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Candidata Marina Silva causa desconforto e provoca debandada no PSB Coordenador da campanha entrega o cargo, critica a candidata do partido e diz que ela está longe de representar o legado de Eduardo Campos. Cúpula da legenda tenta apagar a crise no relacionamento com a Rede

Paulo de Tarso Lyra - Correio Braziliense

Étore Medeiros

Denise Rothenburg

Publicação: 22/08/2014 06:04 Atualização: 22/08/2014 07:19

Siqueira trabalhou no governo de Miguel Arraes e conhecia Eduardo desde pequeno: história no PSB (Ailton de Freitas/ Agência O Globo)
Siqueira trabalhou no governo de Miguel Arraes e conhecia Eduardo desde pequeno: história no PSB
A crise na campanha presidencial de Marina Silva cresce na mesma proporção das justificativas dadas por dirigentes do PSB e da Rede de que tudo está dentro da normalidade. O coordenador-geral da campanha, Carlos Siqueira, personagem central na história do PSB, entregou ontem o cargo, disse para Marina “mandar na Rede dela” e acrescentou que ela está muito longe de representar o legado de Eduardo Campos. “Eu sei o que ele sofreu para manter essa coalizão.” A debandada não para por aí: Milton Coelho, do comitê de mobilização, deixou a campanha. Responsável pela arrecadação, Henrique Costa pensa em retornar a suas atividades profissionais. E o marqueteiro Diego Brandy só permaneceu após receber o aval de pessoas próximas a Campos.

O sentimento de Siqueira permeia parte dos integrantes do PSB, embora a cúpula do partido tente reverter a crise. O ex-coordenador-geral da campanha é um nome histórico dos socialistas, foi secretário de governo de Miguel Arraes, conhecia Eduardo desde pequeno. Depositou nele as esperanças de ver o PSB chegar ao Planalto, senão agora, que fosse em 2018. Marina, nesse contexto, não representa a história que ele imaginava ser escrita.

Leia mais notícias em Política

A falta de habilidade da nova candidata também atrapalhou e antecipou a saída dos coordenadores. Na quinta-feira passada, um dia depois do acidente que matou Eduardo Campos, Marina já dizia, internamente, que a coordenação de campanha apresentava falhas e que era preciso encontrar caminhos para subir nas pesquisas de intenção de voto. A tensão foi crescendo até explodir no encontro realizado na tarde de quarta-feira, na Fundação João Mangabeira, quando Marina anunciou que Walter Feldmann, porta-voz da Rede, seria promovido à coordenação-geral. “Você fica onde o PSB quiser que você esteja”, disse Marina a Siqueira, provocando a ruptura. Ontem à noite, o PSB divulgou nota informando que Luiza Erundina assumirá a coordenação-geral da campanha. Feldmann ficará como adjunto.

Flat devolvido

Aliado de Marina e promovido à coordenação, Feldmann negou qualquer possibilidade de distanciamento entre PSB e Rede. “O desabafo de Siqueira tem um cunho pessoal, não político. Para ele, foi particularmente dura a perda do Eduardo e nós entendemos. Será escolhido alguém para o seu lugar e continuaremos a campanha normalmente”, ponderou Feldmann. Ontem mesmo, no Rio Grande do Sul, o candidato a vice na chapa, Beto Albuquerque, afirmou que assumirá interinamente a função de coordenador de campanha, ao lado de Feldmann.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (6) comentários

Autor: abedias da Rocha Barroso
Albertani, concordo com seu ponto de vista, ela fez um bom trabalho como ministra, entretanto para ser presidente da república necessita de mais competência, o que não demonstrou nem para fundar um partido. | Denuncie |

Autor: raimundo perna
Novamente um fio de esperança no horizonte:Dá-lhe Marina. | Denuncie |

Autor: marcos
A Marina deixou de ser petista? Ainda é radical? Radicalismo não combina com presidência. O cargo exige jogo de cintura político. Ela tem? Ainda é contra o agronegócio, que é quem carrega o país nas costas? | Denuncie |

Autor: Fábio Heer
Lobos em pele de cordeiros. Tem muito petista apostando numa crise dentro do PSB... | Denuncie |

Autor: albertani souza
marina silva começou mal, não acredito que vá muito longe, já não é mais a mesma, uma pena!!! | Denuncie |

Autor: Carla Oliveira
Será que Marina suportará essa campanha? O semblante dela é de cansaço. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas