política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

"PSDB faz oposição ao PT há muito tempo e não mudou de lado", diz Aécio Presidenciável do PSDB afirma que a chapa dele é a mais preparada para assumir o comando do país. Dilma almoça com Garotinho no Rio

Marcelo Fonseca

Publicação: 28/08/2014 06:02 Atualização: 28/08/2014 08:32

'Não vamos buscar emprestadas a referência de outros grupos políticos%u201D, disse Aécio (Igo Estrela/Coligação Muda Brasil)
"Não vamos buscar emprestadas a referência de outros grupos políticos%u201D, disse Aécio


O candidato do PSDB à Presidência da República, senador Aécio Neves, criticou a candidata Marina Silva (PSB) ontem, ao afirmar que governar o Brasil “não é para amadores” e avaliou que ainda não é possível conhecer as propostas da ex-ministra do Meio Ambiente. O tucano inaugurou, na manhã de ontem, em São Paulo, o portal de internet “Vamos agir”, destinado à mobilização de voluntários que apoiam a candidatura dele. À tarde, participou de sabatina no Grupo Estado e voltou a alfinetar Marina, citando que a chapa encabeçada por ele está “muito mais preparada para assumir o país e mudar o quadro criado pela atual administração”. Afirmou ainda que o PSDB “faz oposição ao PT há muito tempo e não mudou de lado”.

Questionado sobre uma declaração do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) de que ele gostaria de ter a participação de Marina Silve em um eventual governo tucano, Aécio afirmou que não pretende buscar referências em outros grupos políticos. “Até por respeito a uma candidata que disputa as eleições, não vou convocá-la para meu governo. O que Fernando Henrique quis dizer é que acreditamos muito na nossa vitória e que temos um projeto para o Brasil. Não vamos buscar emprestadas a referência de outros grupos políticos.”

Apesar das críticas veladas a Marina, Aécio ressaltou que foi um dos defensores, no Congresso, da criação da Rede, partido que a ex-senadora tentou criar no ano passado. “Quando o PT tentou barrar a criação do partido dela, eu, do PSDB, fui um dos políticos que atuaram para impedir a manobra do PT. Isso não é atitude de quem teme Marina”, reforçou o candidato do PSDB.

Segurança

Candidata à reeleição, a presidente Dilma Rousseff (PT) anunciou ontem a proposta de tornar permanente a política de segurança criada para a Copa do Mundo. A ideia é enviar uma proposta de emenda à Constituição ao Congresso sobre o tema e construir Centros de Comando e Controle (CICCs), similares aos criados para o Mundial, em todas as capitais do país.

O anúncio foi feito em coletiva de imprensa à tarde. Mais cedo, Dilma fez campanha no Rio de Janeiro, onde almoçou no Restaurante Popular de Bangu. O cardápio servido foi arroz, feijão, sobrecoxa de frango e salada. Acompanhada do candidato ao governo fluminense Anthony Garotinho (PR), ela tirou fotos com pessoas que passavam no local e com trabalhadores da cozinha. Como a lei eleitoral veta a realização de campanha em órgãos públicos, ela não fez discursos.

A coligação encabeçada pela petista foi multada ontem em R$ 5 mil pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Segundo a Corte, os materiais da propaganda eleitoral da chapa teriam exibido o nome do vice, Michel Temer (PMDB), em tamanho inferior ao exigido, de pelo menos 10% do nome da candidata à Presidência.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

:: Publicidade

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas