política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Aécio Neves culpa PT por recessão técnica e diz acreditar em vitória O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, disse nesta tarde que o governo do PT fracassou ao falar dos resultados negativos do PIB

Julia Chaib

Publicação: 29/08/2014 16:16 Atualização: 29/08/2014 16:39

Candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB) durante agenda de campanha nesta tarde (29/8), em São Paulo  (Marcos Fernandes/ObritoNews)
Candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB) durante agenda de campanha nesta tarde (29/8), em São Paulo


O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, criticou nesta tarde (29/8) a política econômica do PT diante da divulgação de o país ter registrado queda no Produto Interno Bruto (PIB) e afirmou que o modelo “fracassou”. “A verdade é que o governo do PT terminou antes da hora e o legado será: crescimento baixo, investimento baixo, combinado com inflação alta, juros altos e uma perda crescente da confiança na nossa economia que empata nos investimentos e no emprego”, disse o tucano, em entrevista concedida na tarde desta sexta-feira (29/8), em São Paulo. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta manhã que o PIB teve queda de 0,2% e 0,6% no primeiro e segundo trimestres do ano, respectivamente. O resultado significa que o Brasil está em recessão técnica.

Por causa do dado econômico, Aécio disse que hoje é “um dia triste para o Brasil”. O candidato prometeu resgatar agências reguladoras, demonstrar transparência fiscal e retomar o crescimento caso seja eleito. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta tarde que o país não está em recessão e a atribuição do mau desempenho à seca e a crise internacional, entre outros. Aécio, entretanto, voltou a dizer que a gestão fracassou e Mantega não pode “criticar quem quer que seja”. “No governo do presidente Fernando Henrique [Cardoso], a inflação quando ele assumiu o governo era de 1600% ao ano, chegou a 7% no ano de 2002 e aumentou, chegando a 12%, em razão do risco Lula, que todos que acompanhavam a cena naquele momento reconhecem”, disse.



Pesquisa de intenção de voto

Aécio comentou o cenário apresentado na última pesquisa CNT/MDA, em que ele aparece com 16% das intenções de voto, atrás da adversária Marina Silva (PSB), com 28,2%. Segundo o tucano, apesar do levantamento o colocar em terceiro colocado entre os candidatos, o PSDB se vê diante de um novo cenário com a morte de Eduardo Campos, mas que o parido tem o melhor projeto para o Brasil e vencerá as eleições de outubro. “Tenho enorme confiança de que no momento da decisão, prevalecendo a razão, vamos estar, não apenas no segundo turno, mas vamos vencer as eleições.”

Leia mais notícias em Política

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

PUBLICIDADE

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas