política
  • (8) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Presidenciáveis têm um mês para convencer eleitor em propagandas na tevê Nesse período, serão apenas 14 dias disponíveis no rádio e na tevê, nos quais a tendência é de que os ataques mútuos se intensifiquem, como no debate promovido ontem

Paulo de Tarso Lyra - Correio Braziliense

Publicação: 02/09/2014 07:18 Atualização: 02/09/2014 08:23

Sete dos 11 presidenciáveis participaram do debate televisivo ontem: propostas e discursos confrontados pelos rivais  (Marlene Bergamo/Folhapress)
Sete dos 11 presidenciáveis participaram do debate televisivo ontem: propostas e discursos confrontados pelos rivais


Daqui a exatos 30 dias, estará encerrada a propaganda eleitoral gratuita de primeiro turno para as eleições presidenciais. Depois do debate no SBT ontem, ainda estão previstos pelo menos três encontros entre os principais postulantes ao Palácio do Planalto: em 16 de setembro, na Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB); em 28 de setembro, na Rede Record e, fechando a campanha, o debate da TV Globo, em 2 de outubro.

Na televisão, serão 14 dias de propaganda dos candidatos à Presidência, distribuídos em duas inserções diárias às terças, às quintas e aos sábados até 2 de outubro, a partir de quando esse tipo de propaganda estará proibida. Ao longo desse período, Dilma Rousseff (PT) terá aproximadamente cinco horas e meia para falar aos eleitores; Aécio Neves (PSDB), duas horas e vinte minutos; e Marina Silva (PSB), 56 minutos.

A mudança ocorrida nas últimas semanas, após a morte do candidato do PSB, Eduardo Campos, e a respectiva substituição por Marina deu uma nova dinâmica ao processo eleitoral. A ex-ministra do Meio Ambiente, cada vez mais, tende a se tornar “vidraça”, sendo questionada pelos principais opositores — a exemplo do que ocorreu no debate de ontem.

Leia mais notícias em Política

As pressões virão pelas redes sociais e pelas propagandas no rádio e na televisão. Tanto Dilma quanto Aécio insistirão na tese de que Marina não tem preparo para exercer a Presidência, e que será um risco entregar o país nas mãos de uma candidata que, além de não ter exercido cargos Executivos eletivos, defende a possibilidade de candidaturas sem partidos políticos, o que poderia ser um flerte com o autoritarismo.

Dilma tentará mostrar que, com a economia mundial ainda em crise, seria um risco mudar o timoneiro e abandonar um projeto que tem dado conta do país ao longo dos últimos 12 anos, promovendo a inclusão e mantendo os empregos. Aécio tem um mês para convencer os eleitores de que ele representa a mudança com segurança. Para isso, reforçará o discurso do PSDB como um partido responsável pela estabilidade econômica e por dar início aos programas sociais que acabaram unificados durante o governo do PT, especialmente de Lula, materializados no Bolsa Família.Marina, por sua vez, insistirá na tese de renovação, da nova política e da possibilidade de que, caso eleita, consiga implantar uma outra dinâmica para governar o país.

Esta matéria tem: (8) comentários

Autor: augusto lima
O PT acabou de vez com qualquer respeito as pessoas. Estamos vivendo em uma violência aonde a presidente e seu partido, não dão exemplo de ética. Tentam acabar com a família, e ainda está acabando com conquistas obtidas a duras penas com o trabalho do povo. Marina é a esperança para tirarmos do poder | Denuncie |

Autor: Francisco Vieira
Ajude o país a ECONOMIZAR ENERGIA! Desligue a TV pelo menos uma hora diária ou quando só tiver passando coisas inúteis. | Denuncie |

Autor: VASCO VASCONCELOS
Presidenta Dilma Rousseff, Vossa Excelência foi eleita c/ mais de 52 Milhões de votos não pode curvar-se p o Presidente da OAB, que foi eleito com 61 votos (numa eleição indireta) p comandar de 750 mil advogados inscritos nos seus quadros.Qual o medo de V.Excia. abolir a escravidão contemporânea OAB | Denuncie |

Autor: VASCO VASCONCELOS
Como pode uma Presidenta ser eleita c/ mais de 52 milhões de votos se curvar p/Presid da OAB, que obtive 61 votos (numa eleição indireta) e ainda não tem peito de abolir a escravidão contemporânea da OAB? Pelo fim do caça-níquei$$$ Exame a OAB, 18 anos triturando sonhos, gerando fome e desemprego | Denuncie |

Autor: FRANCISCO LUSTOSA
Não que o País esteja uma maravilha! Todavia, considero temeroso entregar a condução de uma locomotiva desse porte e, pré-a-deriva ao comando de um condutor sem habilitação técnica e força física e mental para leva-la a um porto seguro. Especialmente quando se mistura religião com política. | Denuncie |

Autor: Jean Car
Quanto a Tv eu desligo no horário político, quanto ao rádio desligo também, só assisto debate e olhe lá, se cansou desligo na hora e santinho nas ruas e tapinhas e aperto de mão recuso na hora!!! | Denuncie |

Autor: Raimunda Santos
O povo brasileiro tem razão a Marina vai faze-los apanhar até mia por 4 anos e esse amor por ela vai acabar nos 6 primeiros meses, ninguém vai aguentar recessão e arroxo. Não adianta subir o salario se ele não dará nem para comprar comida. Já que o povo que sofrer, vamos deixar e aplaudir. E eu rir! | Denuncie |

Autor: albertani souza
estava demorando começarem a baixaria, mostram desrespeito e despreparo para com o eleitor, não queremos isso e sim propostas, pobre Brasil rico!!! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

PUBLICIDADE

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas