política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Supremo abre ação criminal contra senador Jayme Campos por peculato Ministros entenderam que há indícios de que o político desviou recursos públicos ao comprar medicamentos contra malária sem licitação quando era governador do Mato Grosso

Eduardo Militão

Publicação: 04/09/2014 17:16 Atualização:

O Supremo Tribunal Federal (STF) abriu ação criminal nesta quinta-feira, 4/9, contra o senador Jayme Campos (DEM-MT) por peculato (desvio de recursos públicos) na compra de medicamentos e equipamentos de saúde sem licitação quando era governador de Mato Grosso. Em 1994, ele autorizou a a aquisição por julgar haver situação de calamidade em Peixoto de Azevedo, cidade garimpeira no interior do estado em que havia casos de malária. Segundo o Ministério Público, no entanto, laudos mostraram que não houve emergência que justificasse a contratação especial.

Os ministros Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Marco Aurélio chegaram a votar contra o recebimento da denúncia porque entendiam que o crime estava prescrito por já ter mais de 20 anos. O advogado de Campos, Huelder Rolim, disse que não houve peculato, que o governador autorizou a compra como mera formalidade e que havia motivo para a contratação emergencial.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

PUBLICIDADE

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas