SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Em BH, candidatos buscam atrair votos nulos e renegar 'velhos políticos'

Esta etapa da disputa em Belo Horizonte vem sendo marcada pela tentativa de ambos candidatos se desvencilharem de caciques políticos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/10/2016 16:49

Agência Estado

Os candidatos à prefeitura de Belo Horizonte adotaram estratégias diferentes no primeiro dia do programa eleitoral de televisão do segundo turno. No programa que foi ao ar nesta sexta-feira (14/10), o deputado estadual e ex-goleiro do Atlético-MG, João Leite (PSDB), tentou conquistar votos de quem anulou ou não foi às urnas no primeiro turno. Já o empresário e ex-presidente do clube, Alexandre Kalil (PHS), pediu apoio para, no dia 30, data da votação, "desempregar todos os corruptos e velhos políticos".


Esta etapa da disputa em Belo Horizonte vem sendo marcada pela tentativa de ambos candidatos se desvencilharem de caciques políticos. Principais nomes da política mineira atualmente, o governador Fernando Pimentel (PT) e o senador e presidente nacional do PSDB Aécio Neves não apareceram no programa eleitoral desta sexta. Em trecho do programa de Kalil, um eleitor afirma "fora PT, fora tudo. Agora é Kalil".

 

O candidato aparece andando pelas ruas conversando com as pessoas, mas também em gravação feita em sua casa, na qual fala sobre o primeiro turno da campanha. "Foi muito legal. Aprendi o que é o sofrimento de um aglomerado, de uma vila. Aprendi como é ser mal atendido na saúde. Dia 30 pode acreditar que vamos mudar tudo isso. Vamos desempregar todos os corruptos, todos os velhos políticos". O candidato João Leite concentrou parte de seu programa para atrair "quem não votou em ninguém" no primeiro turno, como disse na gravação.

 

Leia mais em Política

 

"Quero falar para quem não votou em mim nem nos outros candidatos. A verdade é que todos nós candidatos perdemos para você, que não votou em ninguém. Como prefeito vou trabalhar como se tivesse votado em mim. Vou trabalhar e, quem sabe, daqui a pouco, você não volte a acreditar", disse. O primeiro turno registrou 741.915 votos brancos, nulos e abstenções. João e Kalil tiveram, juntos, 710.797.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade