SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Parlamentares esperam possível delação de Eduardo Cunha

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
A partir do momento que a prisão preventiva de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi confirmada, começou uma intensa movimentação no salão verde da Câmara dos Deputados. A expectativa dos parlamentares agora é por uma possível delação premiada de Cunha.

Leia mais notícias em Política

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) afirmou que a prisão de Cunha ‘já estava na hora’ e que, uma possível delação, atingirá o presidente Michel Temer. "A delação não deixará pedra sobre pedra desse governo de Michel Temer, seus aliados e seus ministros", acredita.

O deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG) acredita que a prisão não causou surpresa para os colegas parlamentares. “A partir do momento que ele perdeu o processo de cassação e, conseqüentemente, perdeu o foro privilegiado, sabíamos que ele estaria na mão do (juiz Sérgio) Moro e a qualquer momento isso poderia acontecer”, contou. Delgado lembrou que a decisão de realizar delação é ‘pessoal’, mas que se Cunha tiver algo a dizer à sociedade, deve fazê-lo.

O líder da Rede na Câmara, Alessandro Molon (Rede-RJ), comemorou a prisão e disse que a sensação é de ‘dever cumprido’. “Contribuímos com o Brasil, e esperamos que ele fale tudo que sabe. Se ele contar, muita gente ainda vai responder pelos crimes de corrupção”.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade