SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

PF cumpriu ordem judicial para dar continuidade às operações, diz ministro

Alexandre de Moraes da Justiça não quis responder às queixas de parlamentares de que haveria interferência de um poder sobre outro com esta operação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/10/2016 13:05

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, disse após cerimônia em comemoração ao Dia do Aviador, na Base Aérea de Brasília, na qual o presidente Michel Temer estava presente, que a Policia Federal "simplesmente cumpriu ordem judicial " ao executar as buscas e apreensões no Senado Federal, além das prisões dos policiais que atuam na Casa legislativa. Moraes declarou que, em breve, iria receber relatório da PF sobre a operação e aí poderá ter uma "opinião mais abalizada" sobre o caso.


Ele explicou, no entanto, que não teve ainda "contato com o relatório" da PF e nem saberia ainda falar sobre o "objeto específico da operação", destacando que logo mais terá uma reunião para "se inteirar melhor". Segundo Moraes, o diretor geral da PF, Leandro Daiello, lhe telefonou "no inicio da manhã informando que haveria uma operação" sem detalhar se ele falou que tipo de operação seria realizada e onde ela seria feita.

 

Leia mais em Política 

 

O ministro da Justiça não quis responder às queixas de parlamentares de que haveria interferência de um poder sobre outro com esta operação. "Só repito, o que a PF fez foi cumprir ordem judicial de sequência de uma operação", disse, acrescentando que vai aguardar relatório da PF sobre a operação. Moraes declarou ainda que além de se reunir com Daiello, terá ainda outra reunião com todos os superintendentes da PF, a partir das 14 horas desta sexta-feira, no Ministério da Justiça, em compromisso previamente agendado, quando será inaugurado o inquérito eletrônico da PF.

 

Na conversa com Daiello, de acordo com o ministro, ele vai receber relatório do que aconteceu e só então poderá falar. Moraes repetiu 3 vezes que esta é uma operação com ordem judicial e que a PF só cumpria uma determinação e que não teve contato com o relatório e o objeto específico da operação.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.