TSE: 14 eleitores são presos neste domingo, a maioria no Rio

Houve ainda o registro de 74 ocorrências sem prisão envolvendo campanha de boca de urna, transporte ilegal de eleitores, divulgação de propaganda e corrupção eleitoral

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/10/2016 13:21 / atualizado em 30/10/2016 14:50

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que foram registradas 14 prisões até ao momento, neste domingo de segundo turno das eleições. Houve, ainda, o registro de 74 ocorrências sem prisão envolvendo campanha de boca de urna, transporte ilegal de eleitores, divulgação de propaganda e corrupção eleitoral. As prisões não envolvem nenhum candidato, diz o TSE no terceiro boletim divulgado. 

De acordo com o TSE, o maior número de detenções até agora ocorreu no Rio de Janeiro, com sete prisões efetuadas por campanha de boca de urna. Em segundo lugar estão Espírito Santo e Rio Grande do Sul, ambos com três detenções. No ES, todas as prisões foram por boca de urna, já no RS as prisões ocorreram por divulgação de propaganda.
 
 
 
 
 
 
 
 
Na Bahia também houve o registro de uma prisão, porém o TSE não especificou o motivo da detenção. O TSE afirma que a categoria "outros motivos" pode envolver ofensas a servidores da Justiça Eleitoral, tentativas de entrar nas cabines com telefones celulares, entre outros casos.

Já no número de ocorrências sem prisão está o Estado do Ceará, que lidera a lista, com 64 registros policiais. Em segundo lugar está o Rio de Janeiro, com oito ocorrências, seguido pelo Mato Grosso do Sul e pelo Mato Grosso.

O próximo boletim do TSE será divulgado pelo TSE às 14 horas. No mesmo horário, o presidente do Tribunal, ministro Gilmar Mendes, falará à imprensa.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.